Muçulmanos vão à África para converter cristãos ao Islã: "Jesus é escravo de Alá"

O clérigo egípcio Wahid Abd Al-Salam Bali está liderando a pregação islâmica na África, viajando por áreas predominantemente cristãs como Malawi, Uganda, Tanzânia e Gana.

fonte: Guiame, com informações de Christian News

Atualizado: Segunda-feira, 30 Novembro de 2015 as 12:29

As imagens mostram missionários muçulmanos tentando converter cristãos africanos ao islamismo. (FOTO: MEMRI)
As imagens mostram missionários muçulmanos tentando converter cristãos africanos ao islamismo. (FOTO: MEMRI)

Um vídeo publicado pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI) mostra missionários muçulmanos tentando converter cristãos africanos ao islamismo. Para isso, os cristãos seriam induzidos a repetir com eles as palavras: "Jesus é escravo de Alá e Maomé".

Segundo a organização, o clérigo egípcio Wahid Abd Al-Salam Bali está liderando a pregação islâmica na África, viajando por áreas predominantemente cristãs como Malawi, Uganda, Tanzânia e Gana. 

Bali afirma ter convertido mais de 4 mil pessoas em sete dias no Malawi.

As imagens mostram homens muçulmanos alterando a recitação da Shahada, o credo islâmico, a fim de deturpar a fé cristã. Além do habitual "eu testemunho que não há deus senão Alá, e que Maomé é seu mensageiro", os homens incitam os cristãos a afirmarem: "Eu testemunho que Jesus é escravo de Alá e seu mensageiro".

O vídeo também registra um homem sendo instruído por um clérigo islâmico a tirar o colar de cruz e repetir o Shahada. "Você vai se tornar um muçulmano. Você vai rezar cinco vezes por dia, com os muçulmanos. Você deve tirar a cruz, porque isso é só para os cristãos", afirma o clérigo. "Tire isso agora."

O homem, então, rasga o colar do pescoço, aponta seu dedo para o céu e repete o credo islâmico.

O discurso do clérigo islâmico apela para a solução dos problemas por meio dos bens materiais. A multidão africana é convencida de que os muçulmanos foram até elas baseados na crença de que os ricos devem dar aos pobres.

"O Islã foi quem nos mandou vir aqui, para resolver os seus problemas, e para ajudá-los. Porque o profeta dos muçulmanos, Maomé — que a paz esteja sobre ele — diz que os ricos devem dar aos pobres. É por isso que viemos a vocês", disse o clérigo à multidão, com a tradução de um intérprete.

Para assistir ao vídeo em inglês, clique aqui.

 

veja também