Mulher morre para salvar filha de acidente após sair da igreja, no Dia das Mães

Mãe e filha tinham acabado de sair da igreja quando foram atingidas por um carro desgovernado, em Nova York.

fonte: Guiame, com informações de Faithwire

Atualizado: Segunda-feira, 15 Maio de 2017 as 1:56

Diane escolheu sacrificar sua vida para salvar a filha, Jenna Aluska. (Foto: Reprodução/Facebook)
Diane escolheu sacrificar sua vida para salvar a filha, Jenna Aluska. (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma mãe morreu no último domingo (4), Dia das Mães, para impedir que sua filha fosse atingida por um motorista que estava fora de controle em Nova York, nos Estados Unidos.

Diane Aluska, de 55 anos, empurrou a filha de 16 anos, Jenna, para tirá-la da direção de um carro desgovernado no Condado de Suffolk. “Não há dúvida de que ela salvou a vida de sua filha”, disse o sargento James Murphy.

A mãe e a filha tinham acabado de sair de uma reunião na igreja e estavam na calçada da Avenida Wellwood às 9h15 da manhã.

Elas foram atingidas pela motorista Ann Riolo, de 80 anos, que tinha acabado de sair do estacionamento de uma padaria, segundo a polícia.

Segundos antes da colisão, Diane, que é mãe de três filhos, empurrou sua filha mais nova e tomou todo o peso da colisão. “O carro fez apenas um corte e, Jenna. Diane foi morta”, anunciou Murphy.

Mãe e filha foram levadas para o Hospital Bom Samaritano, em West Islip, onde Diane morreu. Sua filha está em condição estável, segundo a polícia.


Mãe e filha foram atingidas por um carro desgovernado, em Nova York. (Foto: Paul Mazza)

O pai da adolescente, Kenneth Aluska, disse que a garota ainda não tinha recebido a notícia sobre a morte de sua mãe até a noite de domingo. “Ela não sabe. Eu e seu irmão temos que contar a ela”.

A motorista permaneceu no local do acidente e provavelmente não será criminalmente acusada, de acordo com a polícia. “Este não parece ser um crime, e sim um trágico acidente”, disse o sargento que está investigando o caso.

A idosa foi levada para o mesmo hospital que as vítimas para tratar de pequenos ferimentos.

Mãe e filha tinha acabado de sair da igreja e seguiam em direção a uma padaria antes de serem atingidas, segundo testemunhas.

“Você nunca está preparado para um acontecimento desses, mas no Dia das Mães é ainda mais trágico”, disse uma das testemunhas.

veja também