"O Islã declarou guerra contra o mundo", diz pastor Franklin Graham

Em uma postagem feita em sua página do Facebook, o renomado evangelista disse também escreveu sobre o que os Estados Unidos precisam "para eleger um presidente e líderes dispostos a combaterem o Estado islâmico".

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 19 Novembro de 2015 as 10:03

O renomado evangelista e diretor da Associação Evangelística Billy Graham, Franklin Graham afirmou que os ataques em Paris e Beirute têm mostrado que "o Islã declarou guerra contra o mundo".

Em um comunicado publicado em sua página oficial do Facebook, na última segunda-feira (16), Rev. Franklim também mencionou outros ataques brutais por parte de terroristas islâmicos.

"O Islã declarou guerra contra o mundo. É chegado o momento de reconhecer isto e responder decisivamente", postou.

"Eu não sei quanto a vocês, mas eu não quero viver sob o Islã. Eu não vou dobrar meus joelhos para ninguém, exceto Deus Todo-Poderoso".

Graham também escreveu sobre o que os Estados Unidos precisam "para eleger um presidente e líderes dispostos a combaterem o Estado islâmico".

"Precisamos unir forças com a Rússia, que era nosso aliado na Segunda Guerra Mundial, a França, que é o nosso mais antigo aliado, a Alemanha e os outros, para destruir este inimigo", prosseguiu Graham.

"Os franceses já estão respondendo aos ataques de sexta-feira, mas vai demorar muito mais para deter o terrorismo. Nosso mundo está em grande perigo. Precisamos orar, pedindo pela misericórdia de Deus, Sua graça, e Sua proteção. Oro para que a América se volte para Deus antes que seja tarde demais".


Tensão em Paris
Na semana passada, 129 pessoas foram mortas e várias ficaram feridas em Paris, quando terroristas promoveram ataques em seis locais diferentes na 'cidade luz'.

Os ataques incluíram explosões fora do 'Stade de France', durante um jogo de futebol e pistoleiros assassinando os participantes de um concerto realizado no Teatro Bataclan.

Em resposta aos ataques, a França prometeu retaliação contra o Estado Islâmico, o qual assumiu a autoria dos atentados e também prometeu ataques similares nos Estados Unidos.

"Diante da guerra, o país deve tomar medidas adequadas", disse o presidente francês Francois Hollande durante uma reunião de emergência no sábado.

Em torno do mesmo tempo que aconteciam os ataques de Paris, os terroristas do Estado Islâmico atingiram Beirute, deixando cerca de 43 pessoas mortas e mais de 200 feridas em um atentado suicida.

Em reação ao terrorismo, as forças armadas francesas lançaram ataques aéreos contra o território controlado pelo EI no Oriente Médio.

A postgem de Graham no Facebook já recebeu mais de 278 mil curtidas, mais 155 mil compartilhamentos e mais de 29 mil comentários, alguns dos quais são críticas sobre o ponto de vista do pastor.

O comentário de Graham vem como muitos nos Estados Unidos está considerando uma estratégia cada vez mais agressiva para combater ISIS na sequência dos atentados de Paris.

veja também