Papa Francisco leva 2 mil desabrigados, refugiados e presidiários ao Circo, em Roma

No local, os médicos e enfermeiros dos Serviços de Saúde do Vaticano também atenderam gratuitamente os convidados do papa.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2016 as 12:11

O Vaticano acolheu 2.000 pessoas - entre desabrigados, refugiados e presidiários - e os lveou ao circo 'Rony Roller' na tarde da última quinta-feira (14), onde médicos também estiveram à disposição, para dar consultas gratuitas àqueles que estivessem precisando.

O show foi aberto por um espanhol cantor e compositor que chegou a viver como sem-teto por muitos anos. Ele dedicou a canção ao papa Francisco e descreveu-a como "a oração de abertura e expressão de gratidão ao Santo Padre por este novo ato de intimidade com cada um deles".

Papa Francisco mencionou o circo em uma de suas homilias, cerca de um ano atrás, e manifestou o seu desejo de compartilhar a beleza do espetáculo com outras pessoas.

"As pessoas que trabalham no circo criam beleza. Elas são criadoras de beleza. E isso é bom para a alma. Estamos necessitando muito de beleza!", disse ele em janeiro do ano passado (2015).

Um comunicado divulgado na última quinta-feira pelo escritório 'Apostolic Almoner's' confirmou que "um grupo de pessoas, etre desabrigados, refugiados, prisioneiros e outros que vivem em situação de pobreza" tinha assistido ao show em Roma.

Artistas de circo "com perseverança, comprometimento e muitos sacrifícios são capazes de criar e dar beleza para si e para os outros", acrescentou o comunicado.

"Este presente ... pode incentivar os nossos irmãos mais pobres a superar as dificuldades da vida, que muitas vezes parecem esmagadoras e insuperáveis".

No local, os médicos e enfermeiros dos Serviços de Saúde do Vaticano atenderam gratuitamente os convidados do papa.

veja também