Pastor tem sua casa vandalizada após se opor à construção de uma mesquita, nos EUA

O pastor Joseph Basile é conhecido por sua oposição clara ao islamismo e teve os vidros de sua casa quebrados, depois que a construção da mesquita foi reprovada em uma votação popular.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 13 Março de 2017 as 2:28

A casa do pastor Joseph Basile teve suas janelas quebradas, após a construção de uma mesquita ter sido reprovada. (Foto: NJ Journal)
A casa do pastor Joseph Basile teve suas janelas quebradas, após a construção de uma mesquita ter sido reprovada. (Foto: NJ Journal)

Um pastor do estado de Nova Jersey (EUA) diz que sua casa foi vandalizada várias vezes por causa de sua oposição à proposta de construção de um novo centro de comunidade islâmico, que foi negado por uma Comissão de Zoneamento Local, na semana passada.

Joseph Basile, que lidera a Igreja 'Grace Bible Fellowship', na cidade de Bayonne, Nova Jersey, disse ao 'Jersey Journal' que alguém jogou pedras na janela de sua casa na noite de segunda-feira passada (6), depois que a Junta de Zoneamento de Bayonne não conseguiu aprovar o pedido de um grupo, chamado Centro Islâmico de Bayonne, para construir a mesquita em um antigo armazém da rua East 24th.

Embora o conselho tivesse votado em 4 a 3, a favor do centro comunitário e o grupo já tivesse comprado a propriedade, o pedido do grupo não recebeu os cinco votos necessários necessários para que o pedido fosse concedido.

Ao longo do processo de inscrição, Basile e sua esposa, Patricia, se manifestaram em atitude de protesto, com placas nas janelas dianteiras de sua casa, que diziam "Salve Bayonne" e "Impeçam a Mesquita".

"A polícia está tentando determinar quando isso ocorreu, mas eu não estou bem certo (exatamente quando)", disse Basile ao jornal local.

O incidente da última segunda-feira já foi o segundo caso em que a casa de Basile foi vandalizada, desde o início de 2017. Em janeiro, frases ofensivas contra o islamismo foram pichadas na frente de sua casa, abaixo das janelas.

Na época, um funcionário Centro Islâmico de Bayonne denunciou o ato como "totalmente desnecessário".

"É realmente lamentável, ninguém tem o direito de vandalizar. Existe a liberdade de expressão, é a casa dele, você não pode vandalizar a casa de alguém", Waheed Akbar, disse secretário.

"Eu acho que são as crianças que não têm nada melhor para fazer, mas eu definitivamente não acho que seja alguém da comunidade muçulmana", acrescentou. "Nós não toleramos isso. Não queremos que ninguém em nossa comunidade faça algo assim e isso é ilegal".

Patricia Basile, de 75 anos, afirmou em junho do ano passado que um estranho veio até sua casa e ameaçou tirar as placas da janela da frente de sua casa. Os sinais estavam pendurados na janela desde 2015.

"Isto não é o Alabama! Retire essas placas dentro de 48 horas ou você vai se arrepender", disse o homem, segundo Patricia , explicando que ela perguntou se isso era "uma ameaça ou uma promessa".

"Você vai ver", disse o homem, segundo ela.

A reunião da Comissão de Zoneamento para votação sobre a construição da mesquita aconteceu na Escola de Ensino Médio de Bayonne e durou mais de cinco horas. A reunião proporcionou uma oportunidade para que dezenas de pessoas em toda a comunidade expressassem suas opiniões sobre o assunto.

De acordo com o 'Jersey Journal', os membros do conselho que votaram contra a mesquita citaram preocupações sobre mudanças no tráfego, considerando que o centro comunitário deveria estar localizado em uma rua sem saída.

No entanto, John McDonough, um urbanista licenciado, disse ao conselho durante a reunião que o centro islâmico não estaria em conflito com as áreas de estacionamento regulares para as áreas vizinhas da mesquita.

O apoio para a construção de centros islâmicos e mesquitas também tem sido uma questão de contenção para os membros da Convenção Batista do Sul (SBC), enquanto o Conselho de Missão Internacional da Convenção Batista do Sul foi criticado no ano passado por escrever uma nota em apoio à construição de outra mesquita de Nova Jersey.

veja também