Pastora quebra imagens de santa e evangélicos pedem perdão a católicos, no interior de SP

Vídeo que mostra uma pastora quebrando imagens de uma santa gerou polêmica nas redes sociais. O Conselho de Pastores de Botucatu discordou da atitude e pediu perdão.

fonte: Guiame, com informações de G1

Atualizado: Quarta-feira, 11 Janeiro de 2017 as 4:20

Um vídeo que mostra uma pastora quebrando imagens de Nossa Senhora Aparecida tem gerado polêmica após ser postado nesta terça-feira (10) no Facebook.

As imagens mostram a mulher durante uma reunião de oração em Botucatu, no interior de São Paulo, quebrando a imagem com um martelo, enquanto outros membros da igreja fazem orações.

"Quebra toda obra contrária. Oh, glória! Senhor, meu Deus, que Teu nome seja glorificado. Aleluia, Jesus. Essa obra que foi feita pelas mãos do inimigo agora está sendo quebrada, em nome de Jesus", dizem os obreiros.

O internauta que postou o vídeo no Facebook apagou a publicação depois da repercussão negativa, mas as cenas foram baixadas por outras pessoas e compartilhadas pelo WhatsApp.

De acordo com o Conselho de Pastores de Botucatu, é comum que novos convertidos à religião evangélica se desfaçam das imagens de santos, mas não da forma realizada pela pastora.

Em nota, o Conselho pediu perdão aos católicos que se sentiram ofendidos com o vídeo. “Seguimos em pregar as boas novas de Jesus Cristo o Salvador de acordo com as Sagradas Escrituras, preservando acima de tudo o amor e respeito ao próximo”, disse o missionário Paulo Cruz, primeiro secretário da organização.

Intolerância religiosa

Enquanto a atitude da pastora representa uma ação de intolerância religiosa, que não representa o respeito e compaixão ensinados por Jesus Cristo na Bíblia, pessoas que não professam a fé cristã também se manifestam de forma intolerante.

No mesmo dia em que as imagens da pastora foram divulgadas, a youtuber Kéfera Buchmann publicou em seu canal um vídeo que desrespeita a fé cristã.

"Com todo o respeito, Deus... vou falar um negócio que talvez o senhor fique um pouquinho chateado comigo, mas é com todo respeito, porque eu te considero 'brother', entendeu? Então assim, seguinte: tem mulheres que parece que Deus estava batendo punh***", disse ela, sugerindo que Deus se masturbava.

Muitos dos que criticaram Kéfera por suas declarações não se assumiram cristãos. Confessando a fé cristã ou não, provavelmente sejam apenas pessoas que compreendem a noção de respeito na internet.

veja também