Pelo menos 5 crianças morrem em naufrágio de refugiados, na Turquia

O corpo de um bebê podia ser visto entre outros que encontravam-se em praia na praia de Ayvacik. As cenas chocantes lembram as imagens de Aylan Kurdi - o pequeno garoto sírio, retratado morto em uma praia turca, no mês de setembro. Outro bebê foi encontrado morto na água.

fonte: Guiame, com informações do Daily Mail

Atualizado: Segunda-feira, 1 Fevereiro de 2016 as 10:23

Pelo menos 40 refugiados, incluindo cinco crianças, morreram afogados no Mar Egeu depois de seu barco ter naufragado na costa da Turquia.

A agência de notícias Anadolu estatal da Turquia disse que, no último sábado (29), a guarda costeira resgatou 75 outras pessoas do mar próximo ao resort de Ayvacik, em rota para a ilha grega de Lesbos.

Um cidadão turco suspeito de ser o traficante que organizou a desastrosa travessia marítima deste sábado - que levava mais de 100 pessoas - foi preso. Os sobreviventes foram levados para o hospital com sintomas de hipotermia.

O corpo de um bebê podia ser visto entre outros que encontravam-se em praia na praia de Ayvacik. As cenas chocantes lembram as imagens de Aylan Kurdi - o pequeno garoto sírio, retratado morto em uma praia turca, no mês de setembro. Outro bebê foi encontrado morto na água.

A embarcação de aproximadamente 17 metros pés ainda era visível em torno de 50 metros da costa, que foi pontilhada com pertences dos refugiados e coletes salva-vidas. Mergulhadores da guarda costeira turca ainda continuavam os esforços de busca e salvamento, onde o barco afundou.

A guarda costeira turca disse que tinha enviado três barcos, uma equipe de mergulhadores e um helicóptero depois de receber pedidos de ajuda.

"Estamos tristes. Pelo menos 20 amigos ainda estão desaparecidos", disse uma mulher que estava entre os sobreviventes, chorando.

O barco, cheio de requerentes de asilo afegãos, sírios e birmaneses, estava se dirigindo para a região de Lesbos, que viu um aumento significativo nas chegadas de migrantes no ano passado (2015). Ele partiu de perto Bademli, uma vila na província de Çanakkale da Turquia, antes de ter problemas durante a travessia e afundar.

Saim Eskioglu, vice-governador da província, disse que o barco 'se chocou contra as rochas, logo depois que deixou a costa e, infelizmente, afundou".

A costa Canakkale está localizada a apenas cinco milhas a norte da ilha grega de Lesbos.

"Acreditamos que haja mais corpos dentro do barco", disse ele à emissora CNN (Turquia).

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse que 218 pessoas morreram este ano ao tentarem atravessar por mar da Turquia para a Grécia.

Joel Millman, um porta-voz da OIM, disse que a taxa de mortes na Turquia-Grécia rotas de tráfico humano foi "a aumentar a um ritmo alarmante."

Turquia está hospedando um número estimado de 2,5 milhões de refugiados da Síria.

Em novembro, a Turquia concordou em lutar contra redes de contrabando e conter o fluxo de migrantes para a Europa. Em troca, a União Europeia comprometeu-se a ajudar financeiramente com 3 bilhões de euros para melhorar as condições dos refugiados.

veja também