Por se unir ao Estado Islâmico, filho de brasileira é condenado à prisão

"Ele tem de ser castigado. Todo mundo paga pelo que faz", diz Ozana Rodrigues

fonte: Guiame, com informações da Folha de S.Paulo

Atualizado: Quinta-feira, 12 Março de 2015 as 11:05

Brian de Mulder _ filho de brasileira aliado ao EI
Brian de Mulder _ filho de brasileira aliado ao EI

O jovem Brian de Mulder, de 21 anos, filho ad brasileira Ozana Rodrigues, foi condenado a cinco anos de prisão pela Justiça da Bélgica nesta quarta-feira (11), por ser integrante do Estado Islâmico.

Em entrevista à BBC Brasil, em outubro de 2014, Ozana havia dito que preferia o filho preso a vê-lo aliado ao grupo terrorista. Eu prefiro que meu filho seja condenado, prefiro todos os dias da minha vida ir na cadeia visitar meu filho, levar comida, pasta de dente, as coisas que ele necessitar, do que saber que meu filho é um terrorista e está agora na Síria." Leia a matéria aqui.

Brian deixou sua casa, na Bélgica, em 2013 e a mãe culpa a organização radical islâmica Sharia4Belgium pela radicalização do filho. A organização é investigada pelo papel de recrutar jovens jihadistas no país.

Outros membros do grupo foram julgados, inclusive o líder Fouad Belkacem, que recebeu pena de 12 anos de prisão.

Ozana deu entrevista à Folha e se mostrou inconformada com a pena de apenas 12 anos ao líder Belkacem. Sobre o filho, ela afirma que tudo tem consequência. "Ele tem de ser castigado. Todo mundo paga pelo que faz. Não coloquei filho covarde no mundo. Se ele tiver matado alguém, sei que vai se confessar."

Ela também disse que vai pedir compensação pelos estragos em sua vida, já que afirma que o Estado sabia que os terroristas estavam atrás de Brian e não fizeram nada. Ela diz que perdeu roupas, o apartamento e tem contas do hospital psiquiátrico em que se internou para pagar. "Sou mãe desse menino. Olha o que já sofri. Me transformei em morta-viva", completa.


.

veja também