Record decide produzir apenas novelas bíblicas, depois do sucesso "Os Dez Mandamentos"

A exceção será a próxima que estreia em novembro, "Escrava Mãe" — apenas porque a decisão foi tomada após os bons resultados conquistados por "Os Dez Mandamentos".

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Sexta-feira, 9 Outubro de 2015 as 2:28

Ramsés, interpretado por Sérgio Marone, tem as mãos sujas de sangue em uma das pragas do Egito. (Foto: TV Foco)
Ramsés, interpretado por Sérgio Marone, tem as mãos sujas de sangue em uma das pragas do Egito. (Foto: TV Foco)

A Record estabeleceu a faixa de horário das 20h30 será destinado exclusivamente às novelas bíblicas. A exceção será a próxima que estreia em novembro, "Escrava Mãe" — apenas porque a decisão foi tomada após os bons resultados conquistados por "Os Dez Mandamentos".

Depois de tentar investir em folhetins de época ou contemporâneos, a direção está convencida que adaptar histórias inspiradas na Bíblia já é, e para sempre será, a melhor alternativa para disputar a preferência do público com as concorrentes, segundo informa o jornalista Flávio Ricco.

A Record não visa abrir novos horários de novelas. A ideia é completar o trabalho da teledramaturgia com a realização de séries, através de empresas terceirizadas.

A direção fará, ainda, uma ligação direta entre os "Os Dez Mandamentos" e a próxima, "Josué e A Terra Prometida".

A autora da atual novela bíblica, Vivian de Oliveira, vai escrever os vinte primeiros capítulos de "Josué", dando destaque ao momento que Moisés recebe a tábua dos Mandamentos até a sua morte. O trabalho do autor Renato Modesto na nova dramaturgia só se dará a partir do 21º capítulo.

veja também