Tabeliã que se recusou a emitir licença para casamentos gays é homenageada

Kim Davis chegou a ser presa, após se recusar a emitir licenças para casamentos gays, afirmando que isto iria contra sua fé cristã. O caso da tabeliã gerou uma mobilização nacional e um debate sobre a liberdade de expressão nos EUA.

fonte: Guiame, com informações do Charisma News

Atualizado: Sábado, 27 Fevereiro de 2016 as 8:10

Kim Davis, o tabeliã cristã do Condado de Rowan, que foi presa por se recusar a emitir licenças de casamentos gays, recebeu um prêmio das mãos do do Presidente Nacional dos Comunicadores Religiosos (NRB) dos Estados Unidos, por seu fiel compromisso com os valores cristãos, apesar da oposição política e da mídia. No ano passado, o prêmio foi entregue para Miriam Ibrahim, uma mulher que passou anos presa no Sudão, em razão de sua fé cristã.

Kim Davis receberá da emissora de Rádio Bott, o prêmio 'Heroína da Fé', por sua coragem. A emissora cristã tem mais de 100 estações no âmbito nacional e alcança mais de 50 milhões de pessoas. A conferência NRB reúne milhares de comunicadores cristãos semelhantes a cada ano para incentivar e conscientizá-los sobre as tendências e os problemas enfrentados pela comunidade religiosa nos dias atuais.

Mat Staver, fundador e presidente do Conselho de Liberdade, juntou-se a Kim Davis no pódio para representar a importância das liberdades previstas na Primeira Emenda e os direitos de liberdade de expressão.

"Nossa cliente, Kim Davis, nunca buscou os holofotes. Ela estava apenas fazendo seu trabalho e mantendo-se fiel aos valores cristãos. Nossa nação nunca deve forçar as pessoas a escolher entre seu trabalho e sua fé. Kim tem sido um incentivo para mim e para todos que ela conhece, mostrando o quanto Deus pode transformar completamente uma vida e usá-la muito além do que podemos imaginar, pedimos ou pensamos. Sou grato a Jesus Cristo por transformar vidas. o que você vê em Kim é uma mulher cuja vida foi transformada por Jesus, e ela não vai ser infiel ao Senhor. Essa é a história de Kim Davis", declarou Mat.

Kim Davis ainda está em meio a uma batalha judicial em Kentucky, onde o seu processo ainda está pendente. Houve algumas vitórias que favoreceram a cliente do 'Conselho de Liberdade', incluindo a ordem executiva do governador do Estado, que protege suas liberdades e um projeto de lei que remove permanentemente os nomes dos tabeliães das licenças de casamento.

O Conselho de Liberdade é uma organização internacional de educação e política, sem fins lucrativos, dedicada ao avanço da liberdade religiosa, e proteção dos Direitos da Família, ativa desde 1989.

veja também