Terremoto em Taiwan mata pelo menos 38 e deixa cerca de 500 feridos

De acordo com a prefeitura de Tainan, cidade mais atingida pelo terremoto, mais de 170 pessoas foram resgatadas do edifício de 17 andares, das quais 91 foram levadas a hospitais.O terremoto ocorreu dois dias antes da celebração do ano-novo lunar, o feriado familiar mais importante do calendário chinês.

fonte: Guiame, com informações da AFP

Atualizado: Segunda-feira, 8 Fevereiro de 2016 as 11:26

Imagem: AFP
Imagem: AFP

Após um terremoto atingir o sul de Taiwan, um edifício residencial desabou na madrugada do último sábado, 6. Equipes de resgate seguem as buscas por sobreviventes nos escombros. O tremor deixou pelo menos 38 mortos e cerca de 500 feridos. Desse total, 29 estavam no prédio que veio abaixo. Mais de 100 pessoas permanecem desaparecidas.

De acordo com a prefeitura de Tainan, cidade mais atingida pelo terremoto, mais de 170 pessoas foram resgatadas do edifício de 17 andares, das quais 91 foram levadas a hospitais. O prefeito Lai Ching-te disse que a estimativa é que 124 pessoas ainda estejam presas nos escombros.

A prefeitura também informou que 29 dos 38 mortos foram encontrados no prédio que desmoronou. Mais de 100 pessoas foram resgatas de outras áreas de Tainan. Dessas, oito foram levadas a hospitais.

Cerca de 800 militares foram mobilizados para ajudar resgatar sobreviventes do terremoto. Taiwan fica próximo de duas placas tectônicas, sendo atingido com regularidade por abalos sísmicos.

O terremoto ocorreu dois dias antes da celebração do ano-novo lunar, o feriado familiar mais importante do calendário chinês. O edifício tinha 256 moradores, mas pelo fato das famílias recebem muitos convidados nestas datas, poderia haver muito mais pessoas no momento do tremor.

A maioria das vítimas foi surpreendida pelo sismo enquanto dormia. O tremor de magnitude 6,4 ocorreu às 4h do sábado (16h de sexta-feira em Brasília). Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o epicentro foi registrado a 35 quilômetros a sudeste de Yujing e a cerca de 10 quilômetros de profundidade.

Pronunciamento do Prefeito

O prefeito William Lai disse em uma entrevista coletiva no final da noite do último domingo, 7, que dezenas de sobreviventes foram encontrados nos escombros e que, por questões de segurança, o uso de escavadeiras no edifício seria paralisado. Além disso, ele comentou que sobreviventes e parentes relataram "violações da lei", mas não quis dar detalhes. "Entrei em contato com unidades judiciais, e promotores lançaram uma investigação formal", disse.

"Também encomendamos três organismos independentes para preservar as provas durante o resgate, para que possamos ajudar os moradores caso eles queiram abrir processos no futuro. Deteremos os construtores responsáveis se eles violaram a lei", informou Lai.

A imprensa local informou que a empreiteira responsável pelo complexo abandonou o negócio de construção. No passado, já houvera uma investigação sobre a segurança do bloco e a qualidade dos materiais utilizados.

Confira imagens do terremoto

veja também