Thammy Miranda acusa Feliciano: “Você passa ódio para as pessoas”

Como esperado, a entrevista no programa do Raul Gil foi polêmica, principalmente quando foi tratado o tópico homossexualidade.

fonte: Guiame

Atualizado: Segunda-feira, 9 Março de 2015 as 8:07

Thammy Miranda, Val Marchiori, Penélope e Lydia Sayeg entrevistaram Feliciano no quadro “Elas Querem Saber”, mediado pelo apresentador do programa.
Thammy Miranda, Val Marchiori, Penélope e Lydia Sayeg entrevistaram Feliciano no quadro “Elas Querem Saber”, mediado pelo apresentador do programa.

 

O Pastor e Deputado Marco Feliciano (PSC-SP) esteve em mais um de seus calorosos debates no programa do Raul Gil, exibido no último domingo (8), no SBT. Thammy Miranda, Val Marchiori, Penélope e Lydia Sayeg entrevistaram Feliciano no quadro “Elas Querem Saber”, mediado pelo apresentador do programa.

Como esperado, a entrevista foi polêmica, principalmente quando foi tratado o tópico homossexualidade. “Eu não aceito o casamento gay, é uma opinião minha. Já tomei 8 processos por isso, por expressar minha opinião”, disse Feliciano. Thammy rebate: “Se você falasse: eu não aceito casamento de negros, você teria processo igual, porque seria racismo.”

“Racismo é outra coisa. Eu pensei que estivesse falando com pessoas cultas e inteligentes aqui”, contestou o deputado as entrevistadoras.

Raul Gil intervém no debate em defesa de Feliciano. “Aqui é opinião. Não adianta você discutir contra a opinião dele. Você tem a sua, eu tenho a minha, ela tem a dela. Não adianta jogar ‘é racismo’. Não é assim”, explica. “Você já foi agredido? Isso foi racismo?”, questiona ao Pastor.

“Minha família já foi agredida, minhas filhas já foram agredidas”, responde o deputado.

“Porque é isso que você emana para as pessoas. Você passa ódio para as pessoas, e elas agridem homossexuais na rua. É assim que Deus faz. Quando você faz para os outros, Deus pesa a mão sobre a família da gente”, acusa Thammy Miranda.

“Você como foi uma moça criada em igreja, sua mãe foi da igreja, sua tia foi da igreja, você devia respeitar um pouquinho mais”, disse Feliciano.

“Minha mãe é da igreja, minha tia é da igreja”, corrigiu a filha de Gretchen.

“Eu vou continuar orando por você para Deus te fazer feliz de verdade”, disse o pastor. 

“Isso, ora por mim. Ora, ora, ora, ora” – E se retirou do palco.

Assista ao vídeo completo:

 

 

 

veja também