Helena Tannure: "Não se contente com a mediocridade"

A pastora da Igreja Batista da Lagoinha contou um episódio de sua vida para ilustrar como podemos deixar o lugar de mediocridade para fazer além.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 29 Dezembro de 2016 as 2:23

A pastora contou um episódio que viveu para ilustrar o assunto. (Foto: Lagoinha).
A pastora contou um episódio que viveu para ilustrar o assunto. (Foto: Lagoinha).

"Você é dedicada, mas você não pode se acostumar com a mediocridade. Hoje, se nós não estamos aprisionadas em inveja, nos contentamos com o mediano". É com essas palavras que Helena Tannure inicia uma abordagem importante em sua pregação na Igreja Batista da Lagoinha: a mediocridade.

A pastora contou um episódio que viveu para ilustrar o assunto. "Eu lembro que eu perdi uma pedra da minha sandália e eu gostava muito dela. Estava praticamente nova e uma pedra do peito do pé sumiu. Perdi e não notei. E ai eu fui na galeria do Vidô procurar uma pedra para substituir", iniciou.

"Eu entrava na loja para pedir informação. 'Moça, eu perdi essa pedra aqui. Você tem uma pedra igual a essa?' E elas (as vendedoras): 'Ah? Não, não tem não'. Ai eu pensei comigo 'poxa, nem olhou direito'. Eu sai e entrei em outra loja", relembrou.

Helena diz que isso aconteceu em quatro lojas onde ela passou. Mas, insistiu mais uma vez e mesmo desanimada entrou na quinta loja. "Entrei na quinta loja. 'Moça, é que eu perdi essa pedra da sandália. Será que tem chance?'. Ela disse: 'Olha, exatamente igual eu não vou ter. Mas, eu tenho uma ideia. Eu tenho uma aqui num tom muito parecido com as outras pedras. Você pode tirar a pedra dessa, comprar duas pedras e ai ninguém nunca vai saber que a pedra sumiu'", relatou.

Helena conta que a última vendedora é um exemplo de quem não fica na mediocridade. Confira no vídeo:

veja também