Medalhista olímpica diz que Deus transformou sua vida: "Ele é a minha maior recompensa"

A ginasta Shawn Johnson acabou descobrindo que conquistar uma medalha de ouro é importante, mas não é tudo. "Deus é a resposta para tudo. Ele sempre será a minha maior recompensa e a minha recompensa de maior orgulho", disse.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 20 Julho de 2016 as 3:58

Shawn Johnson é ginasta e medalhista de ouro. (Foto: womenssportsfoundation)
Shawn Johnson é ginasta e medalhista de ouro. (Foto: womenssportsfoundation)

Em um vídeo gravado para o projeto "I Am Second" ("Eu Sou Segundo"), a ginasta olímpica e medalhista de ouro, Shawn Johnson derramou seu coração e compartilhou confissões sobre, medo do fracasso, decepção com sucesso e como essas experiências a levaram para mais perto de Jesus, o qual ela reconhece que é o seu libertador.

"Eu me lembro que quando recebi a medalha de prata no pódio, a pessoa que me entregou a medalha também me deu um abraço e me disse: 'Eu sinto muito", conta a atleta no vídeo, recordando os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008. "Receber uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos e ouvir um 'sinto muito' foi como uma espécie de validação do sentimento que já havia no meu coração: eu tinha falhado".

Ela continua: "Se eu falhei em ser uma ginasta, então eu falhei como ser humano".

Johnson diz aos telespectadores que ela consegue lembrar "todos os detalhes" sobre Pequim: "o cheiro, as luzes, a multidão".

"Lembro-me de ver Nastia Liukin subir e competir com uma bela apresentação. E eu lembro de olhar para a pontuação dela, que foi um ponto mais elevado do que o placar mais alto que eu tinha imaginado. Aquilo impossibilitava que eu conquista uma medalha de ouro. Lembro-me de sentir meu coração afundando", contou.

Johnson deu o seu melhor para conquistar a medalha de ouro, buscando apresentar a melhor performance de sua vida e foi ovacionada de pé pela platéia, mas não chegou ao ouro. "Eu disse a todos que aquilo foi a maior honra da minha vida, mas realmente, ao mesmo tempo, esmagou meu coração".

Johnson conquistou mais duas medalhas de prata antes de receber uma de ouro.

"Uma vez que eu conquistei a de ouro, isso não importou tanto", disse ela. "Eu senti como se o dano já tivesse sido causado. Eu tinha dado 200% por cento naquele dia da competição [em Pequim] e tudo foi colocado à prova, mas eu senti que eu tinha falhado o mundo. Eu senti como se o mundo me vise como sendo nada de mais. Em seguida, se Eu falhei em ser uma ginasta, eu falhei como ser humano".

Um ano mais tarde, Johnson entrou para a oitava temporada do elenco do programa "Dançando com as Estrelas", da emissora norte-americana 'ABC'.

"No momento, o que importava era o que eu usava e qual era a minha aparência", lembra ela. Shawn venceu a competição, juntamente com seu parceiro Mark Ballas, e ainda assim ela foi criticada.

"Lembro-me de ler em 16 ou 17 sites e blogs que falaram sobre a competição, críticas das pessoas com relação ao meu peso, minha aparência, minha personalidade e meu caráter. Aquilo me afetou muito", contou.

Shawn Johnson acabou descobrindo que, apesar do significado que uma medalha de ouro tem para um atleta, a premiação não é tudo. (Foto: NBC Olympics)

Shawn reconhece que, mais uma vez, não foi fácil lidar com esse tipo de reação. "Tentar agir como alguém que você não é tentar se parecer com alguém que você nunca vai ser é desgastante. Eu sentia que o mundo não me aceitava pelo o que eu era. Isso dói no coração", confessou.

Seis meses antes das Olimpíadas de 2012, Johnson encontrava-se em sua pior fase de de todos os tempos. Ela passou por 40 horas de treinamentos semanais, tentando perder peso sem sucesso, perdendo cabelo, sem conseguir dormir e comer de forma adequada. Na época, ela não não tinha mais que 16 anos de idade.

No entanto, um dia no ginásio, ela teve um momento de mudança de vida, enquanto estava na borda da barra de equilíbrio, usada pelos ginastas em uma das modalidades de apresentação mais difíceis.

"É um daqueles momentos realmente difíceis de explicar e muito difíceis também, para um monte de gente para entender. Mas naquele momento, senti como se Deus estivesse me dizendo: 'Você tem sido andando perturbada com esta decisão. Você tem medo de decepcionar muita gente e de não ser você mesmo, mas não há problema em seguir seu coração e deixar isso tudo para trás'. Naquele instante, senti que o peso do mundo inteiro acabava de sair dos meus ombros", lembrou.

Em 2012, a ginasta finalmente conquistou a antes tão sonhada medalha de ouro, mas desta vez, a premiação acabou tendo outro significado para ela.

"Eu estava colocando o meu coração naquilo e chegar a um lugar onde eu não estava realmente orgulhosa em alcançar aquela medalha de ouro. Quando eu estava lá em cima e recebi a medalha de ouro, sim... Aquela foi uma experiência monumental, algo maravilhoso. Mas aquilo não é o fim de tudo, aquilo não é tudo", lembra ela.

Descrevendo ainda mais a sua experiência, Johnson acrescentou: "Eu acho que é apenas uma validação de que há sempre mais. Deus é a resposta para tudo e Jesus se sacrificou tudo na cruz, para que eu soubesse que quando eu estava lá em cima, recebendo aquela medalha de ouro, sim, aquela é uma experiência monumental, incrível e maravilhosa, mas não é tudo. Ele sempre será a minha maior recompensa e a minha recompensa de maior orgulho".

veja também