Músico se liberta das drogas e vira evangelista: "Nada se compara à liberdade em Jesus"

Talentoso violonista e compositor, Ernani Fernandes viu sua vida desmoronar por causa do alcoolismo e das drogas, mas Deus possibilitou um recomeço em sua vida.

fonte: Guiame, por João Neto

Atualizado: Quarta-feira, 4 Janeiro de 2017 as 4:38

Ernani Fernandes é músico, compositor e desenvolve um projeto de evangelismo. (Foto: Divulgação)
Ernani Fernandes é músico, compositor e desenvolve um projeto de evangelismo. (Foto: Divulgação)

Quem passa pela Praça Pedro Sanches, em Poços de Caldas (MG) e escuta a doce melodia em voz e violão, entoada por Ernani Fernandes e Taty, não imagina a impactante história de transformação e superação que há por trás de tanto talento.

Músico profissional há 24 anos, ele descobriu seu talento já bem cedo, aos 12 anos de idade, mas viu sua vida desmoronar por causa do alcoolismo e do vício em diversos outros tipos de drogas. Hoje, Ernani testemunha a restauração que Deus tem operado, reescrevendo sua história.

Ernani compartilhou seu testemunho com o Guiame, explicando o efeito devastador que as drogas tiveram em sua vida, até pouco mais de um ano atrás.

"Como a maioria dos músicos, eu vivia na noite tocando em bares e festas. Conheci a primeira droga ilícita aos 18 anos (maconha) e aos 22 comecei a usar cocaína e vários outros tipos de drogas: LSD, Ecstasy, Haxixe etc...", contou ele.

Porém, aos 33 anos, Ernani chegou ao ponto que os especialistas e até mesmo os dependentes químicos consideram como um sinal do "fundo do poço": o crack. Dois anos depois de ter experimentado a substância destruidora e continuar a abusar das outras drogas, Ernani já não via mais sentido para nada.

"Aos 35 anos eu já não aguentava mais viver no meio da farra e desilusão que as drogas traziam. Tentei parar por diversas vezes, frequentei o Narcóticos Anônimos (NA) e o Alcoólicos Anônimos (AA). Eles me ajudaram muito, mas com o passar do tempo sempre tinha recaídas. Eu vivia como se não fosse livre, sempre precisando ir a uma reunião para conseguir não ceder ao vício. Além disso, eu não podia mais frequentar os bares e festas, que eram os locais de onde tirava meu sustento tocando na noite", relatou.

Ernani contou que as recaídas vinham cada vez mais forte, tanto no alcoolismo quanto no uso de outras drogas e alertou sobre o perigo que as bebidas alcoólicas oferecem.

"Ao mesmo tempo que o consumo de drogas aumentava também aumentava o de Álcool. Eu posso dizer que a bebida é a porta de entrada para todas as outras drogas", alertou. "Eu bebia pra ficar embriagado e cheirava cocaína pra 'sarar' [eliminar o efeito do álcool]. Ficava nessa imbecilidade por várias horas até meu corpo não aguentar mais e praticamente desmaiar de sono. Às vezes, eu passava quase 20 horas sem comer ou até mais".

Nem mesmo os claros sinais do abuso das drogas intimidavam Ernani, que ignorava fatores como pontadas que sentia no peito.

"Tive várias vezes o que me parecia ser princípio de overdose, onde o coração chegava a dar pontadas e sopros de tão descompassado e mesmo assim continuava a cheirar até a droga acabar", confessou.

Capa do novo CD de Ernani Fernandes. (Imagem: Divulgação)

Quebrantamento
Para "forçar" o abandono ao alcoolismo, Ernani começou a tomar antietanol - uma substância forte, mas que se misturada ao alcool pode matar a pessoa. Foi então que, certo dia ele se viu em uma situação que não lhe restou outra opção a não ser clamar pela misericórdia de Deus.

"Eu estava usando antietanol e como não podia beber, fiquei cheirando cocaína até dar dor de cabeça. Tomei um remédio para passar a dor, em poucos minutos, com toda essa mistura meu coração começou a bater tão acelerado que achei que fosse explodir. De repente o coração foi parando em um ritmo muito lento e logo depois acelerou novamente", contou.

"Fiquei nesse estado de acelerar e desacelerar do coração por mais ou menos duas horas, cansei a ponto de quase desmaiar. Eu não chamei uma ambulância, pois minha mãe já é idosa e não queria que ela presenciasse aquele momento. Então me ajoelhei no chão e pedi que Deus me levasse embora, pois não aguentava mais aquela vida", acrescentou.

De alguma forma, Ernani entendeu que Deus ainda queria que ele vivesse e então, o músico passou a clamar por sua própria libertação.

"Naquele momento pensei que fosse morrer, mas não era esse o Plano de Deus para mim. Então comecei a orar e pedir do fundo do coração que Deus me libertasse daqueles vícios. Minha vida não fazia mais sentido daquela forma. Logo depois eu adormeci", relatou.

"No outro dia, navegando pela internet, vi a foto de uma amiga, com quem eu havia tido um relacionamento há mais de 15 anos. Contei a ela todo o caso. Eu sabia que ela tinha entregue sua vida para Jesus, então falei que queria conhecer o Deus dela. No dia seguinte fomos à igreja juntos e eu senti que aquela Palavra veio diretamente para mim. Eu chorei demais nesse mesmo culto e ela me presenteou com uma Bíblia", acrescentou.

Apesar da experiência incrível que teve naquele dia com Jesus, o músico confessou que abandonar as drogas não foi fácil.

"Não consegui parar com as drogas logo de começo. Foi preciso me aprofundar na Palavra, pois sem conhecimento dela não é possível criar raízes. Entreguei minha vida a Jesus e me batizei. Hoje faz um ano e três meses que não uso nada e posso dizer que sou realmente livre", celebrou.

Ernani e Taty se casaram e hoje desenvolvem um projeto de evangelismo. (Foto: Facebook)


Recomeço
Tempos depois, Ernani se casou Taty - aquela amiga que o levou para igreja inicialmente. Hoje, ambos desenvolvem um ministério de evangelismo nas ruas, praças, hospitais e diversos outros locais da região moram, em Poços de Caldas (MG).

"Me casei com essa amiga que me estendeu as mãos e hoje temos um ministério que se chama 'Ernani Fernandes e Taty'. Nós pregamos a Palavra, além de divulgarmos o meu primeiro cd cristão, chamado 'Pra Jesus'. Nesse disco tenho músicas de minha autoria e de minha esposa, nas quais falo de minha conversão e da Palavra de Deus", afirmou.

Falando sobre o foco da mensagem divulgada por seu ministério, Ernani explicou que tem buscado alertar as pessoas sobre o poder de Deus para libertar dos vícios.

"O que deixo de mensagem para quem quer se livrar dos vícios é que entregue sua vida pra Jesus. Ninguém sabe cuidar melhor de você do que Aquele que te criou e conhece todas as suas fraquezas", destacou. "Não há droga no mundo, nem nada que se compare à liberdade de estar em Jesus Cristo!".

"Viva essa vida com amor e dedique sua história para ajudar aos outros e proclamar o amor de Deus por nós", finalizou.

 

Ernani Fernandes e seu grupo cantando durante ação de evangelismo em hospital. (Foto: Facebook)

 

Para conhecer um pouco mais do trabalho de Ernani Fernandes, clique abaixo para conferir a música "Pra Jesus", que é faixa-tema de seu novo CD:

veja também