"Eu tenho de fugir porque a minha carne é fraca", diz pastor sobre a tentação sexual

O Rev. Rogério Bernardes da Mota é auxiliar na Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia. Ele comentou no canal "Perguntar Não Ofende" que nossa carne é fraca e por isso temos de fugir.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 24 Junho de 2016 as 11:49

De acordo com o reverendo, nossa carne é fraca e por isso devemos fugir do pecado. (Foto: Reprodução / YouTube).
De acordo com o reverendo, nossa carne é fraca e por isso devemos fugir do pecado. (Foto: Reprodução / YouTube).

O canal do YouTube “Perguntar Não Ofende” publicou um vídeo na última quinta-feira (23) onde o Rev. Rogério Bernardes da Mota, auxiliar na Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, responde um questionamento curioso. "Devo fugir ou resistir a tentação sexual?"

“Bom, em última instância eu tenho que resistir a tentação sexual, sempre. Agora, isso não significa que eu não deva fugir da tentação sexual. Se eu não tiver como escapar e tiver de enfrentar, então eu devo resistir”, disse o líder.

“Então eu tenho de procurar fugir sim. Provérbios 22: 3 diz que o ‘prudente vê o mal e se esconde. O simples passa diante e sofre a pena’. Se eu tenho a oportunidade de fugir do mal e fugir daquilo que eu possa ser tentado ou pelo o que eu posso cair, eu tenho de fugir”, ressalta no vídeo.

De acordo com o reverendo, nossa carne é fraca e por isso devemos fugir do pecado. “Eu tenho de correr, de me esconder, porque a minha carne é fraca. O pecado ainda habita em nós, não podemos nos esquecer disso. E nós estamos constantemente em guerra, contra ele. O Espírito milita contra a carne. Ou seja, há uma guerra entre nós”, disse.

“Agora, se eu tiver aquela noção de que eu tenho de enfrentar, então eu vou estar sempre diante do pecado para vencê-lo. Com certeza mais cedo ou mais tarde eu vou cair. Então, ter que enfrentar e ficar cara a cara e resistir deve ser em último caso. Tendo a oportunidade, fuja. Seja prudente, não seja como o simples que passa por diante e sofre a pena. Seja como o prudente que vê o mal e se esconde”, finalizou.

Confira o vídeo na íntegra:

veja também