Malafaia critica retomada de processo contra ele por homofobia: "Opinião não é crime"

O pastor acusou o procurador que está está movendo a ação contra ele, de estar a serviço da causa gay e afirmou estar seguro de que ganhará mais esta etapa do processo.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 28 Julho de 2016 as 8:40

Ao final da tarde da última quarta-feira (27), o pastor Silas Malafaia publicou um vídeo e seu canal oficial do Youtube, se pronunciando sobre a retomada do processo contra ele em razão de "declarações homfóbicas", dadas em uma edição de seu programa, de 2011.

Malafaia acusou o procurador que está está movendo a ação contra ele, de estar a serviço da causa gay e afirmou que a frase usada como prova do "crime de homofobia" constitui uma figura de linguagem, que foi retirada de seu contexto original.

"O procurador isola, tira do contexto, isola uma única parte [de um vídeo] e diz que eu estou incentivando a igreja católica bater em gays. Como se por um acaso, a igreja católica mandasse bater em gay".

"Esse procurador está a serviço da causa gay. É um assinte à inteligência. Eu não estou incentivando ninguém a bater em gay e tem mais. Quem determina o que é homofobia é a psiquiatria e não a falácia. Agora figura de linguagem virou homofobia. Onde é que nós vamos parar nesse país?", disse.

A Procuradoria pede ainda que a retratação do pastor tenha, pelo menos, o dobro do tempo de seu discurso apresentado na edição do programa de 2011.

O vídeo antigo ao qual o pastor se refere, contendo sua declaração completa em 2011, pode ser conferido clicando logo abaixo:

veja também