Reportagem mostra a realidade da pedofilia legalizada em diversos países; assista

Líderes de projetos internacionais de apoio às mulheres e as próprias vítimas da cultura opressora do 'casamento infantil' comentam suas experiências e seus pontos de vista sobre o assunto.

Fonte: GuiameAtualizado: quinta-feira, 1 de outubro de 2015 15:17

Crianças que antes mesmo de completarem 15 anos de idade são forçadas a se casarem como homens bem mais velhos, devido a acordos feitos por suas famílias. Esta é a realidade de cerca de 5 milhões de garotas, que se submetem a esta cultura todos os anos, em diversos países da África e do Oriente Médio.

Em um breve documentário, produzido pelo Conselho de Relações Exteriores e publicado no Youtube pelo grupo 'Social Fly', este triste cenário é retratado, no qual líderes de projetos internacionais de apoio às mulheres e as próprias vítimas desta lei opressora comentam suas experiências e seus pontos de vista sobre o assunto.

"O casamento infantil existe ao redor do mundo. No sul da Ásia, na região sul-saariana africana, do Oriente Médio ao Norte da África. Passa por regiões, culturas, religiões", disse a diretora do Programa de Apoio às Mulheres pelo Conselho de Relações Exteriores, Rachel B. Volgestein.

Segundo a diretora do Centro de Assistência à Saúde Sexual e Reprodução, da Universidade de Harvard, Laura Laski, o casamento infantil traz graves danos psicológicos e físicos às garotas.

"O casamento infantil é um abuso aos direitos humanos. Garotas se casam em uma época que elas deveriam estar na escola, deveriam ser protegidas. Elas são convocadas a fazer um papel de adultos", alertou.

Clique no vídeo abaixo para conferir a reportagem:

Siga-nos

Mais do Guiame