"Deus se interessa mais em nossa disponibilidade do que nossa capacidade", diz vocalista do Hillsong

JD Douglas, mais conhecido por ser membro da banda Hillsong United, disse que não há alegria maior em ajudar as famílias carentes por meio do ministério Compassion.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quarta-feira, 21 Setembro de 2016 as 11:04

Douglas diz que todo mundo tem uma escolha, também em relação a seguir o chamado de Jesus para cuidar das pessoas pobres. (Foto: Divulgação).
Douglas diz que todo mundo tem uma escolha, também em relação a seguir o chamado de Jesus para cuidar das pessoas pobres. (Foto: Divulgação).

JD Douglas, um dos líderes de adoração da Igreja Hillsong na Austrália, também integrante da banda Hillsong United, se diz grato pela oportunidade de levar a presença de Deus até as pessoas, por meio da música.

No entanto, o pastor diz que nada é maior que o sentimento que toda a banda tem sempre que ajuda famílias pobres por meio do ministério “Compassion International”.

"Uma das melhores definições de pobreza que eu ouvi é ‘ausência de escolha’. Nós todos temos escolhas em nossas vidas, mas as crianças em situação de pobreza não têm uma escolha", disse Douglas.

"Então, o objetivo do trabalho desse ministério é que um número notável de oportunidades sejam dadas para que essas crianças carentes possam mudar de vida. Eles recebem um presente: escolhas", completou.

Douglas diz que todo mundo tem uma escolha, também em relação a seguir o chamado de Jesus para cuidar das pessoas pobres. Ela afirma que uma das maiores revelações que teve ao longo de todos esses anos de ministério é que "Deus está muito mais interessado em nossa disponibilidade do que em nossa capacidade".

O músico diz que não importa se as pessoas pensam que têm um monte de dons ou habilidades para compartilhar, porque Deus pode mudar a vida das pessoas.

"Eu não tenho que ser o maior cantor do mundo para ser um líder de adoração. E você não tem que ser o maior líder para mudar a vida de outras pessoas através de servir no ministério que Deus te chamou”, ressaltou.

Quando ele está servindo para “Compassion International”, Douglas diz que tudo que ele faz é se conectar com as pessoas que ele ajuda, desfrutando de um jogo de basquete ou de futebol com eles. Eles também dançam e cantam juntos, além de compartilharem conversas e risos alegres.

"Temos um ditado que diz que não podemos fazer tudo, mas temos de fazer alguma coisa. É realmente confrontar e olhar para o rosto de uma criança em tais circunstâncias, mas também perceber que não é preciso muito para fazer diferença positiva em suas vidas", finalizou.

veja também