Elvis, Naldo e Rodolfo: Conheça os artistas que transitaram entre pop e gospel

Muitos artistas seculares tiveram experiências no gospel. E muitos cantores gospel deixaram os altares para irem aos palcos.

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Quinta-feira, 30 Abril de 2015 as 10:03

Naldo Benny se converteu e passou a cantar ao lado de Thalles Roberto, que gravaram juntos a música “Quero Sua Vida Em Mim.”
Naldo Benny se converteu e passou a cantar ao lado de Thalles Roberto, que gravaram juntos a música “Quero Sua Vida Em Mim.”

 

Muitos artistas seculares tiveram experiências no gospel. E muitos cantores gospel deixaram os altares para irem aos palcos. Conheça alguns artistas do pop e suas experiências no gospel:

Elvis Presley

O ‘rei do rock’ cantava e dançava de forma provocante, sobre assuntos dos mais profanos e atraía os olhares das fãs. O que muitos não sabem é que ele teve seu lado religioso, e chegou a gravar discos inteiros com música gospel, como “His Hand in Mine'' e “How Great Thou Art“.

Raimundos

Uma das bandas de rock nacional que tinham as letras mais afiadas, o som dos Raimundos faria qualquer um ficar constrangido em alguns de seus versos. Até que o vocalista Rodolfo Abrantes deixou a vida de loucuras da banda para se tornar ministro evangélico e construir uma sólida carreira no meio gospel.

Naldo

Após emplacar hits nacionais como “Amor de Chocolate”, “Caipifruta” e “Me Pega de Jeito”, Naldo Benny se converteu e passou a cantar ao lado de Thalles Roberto, que gravaram juntos a música “Quero Sua Vida Em Mim.”

Aretha Franklin

Outra voz eternizada na música popular que também já trilhou os caminhos da música religiosa é Aretha Franklin, que gravou álbuns como “Aretha Gospel'' e “One Lord, One Faith, One Baptism'' em sua fase gospel, destacando-se como um dos principais nomes do estilo.

O grande rei do blues também demonstrou sua devoção com músicas voltadas ao louvor como “Jesus Gave Me Water”, além do disco “B.B. King Sings Spirituals”, repleto de clássicos do gospel, lançado em 1960.

Little Richard

No final da década de 50, muitos declararam que o rock estava morto. Todos os grandes ídolos do estilo haviam se afastado da música por motivos variados. Entre eles, Little Richard foi o primeiro roqueiro a se tornar pastor e largar a vida de excessos.

veja também