Marcos Almeida canta, emociona e inspira o público cearense com o 'Eu Sarau'

O músico destacou esta fase de sua carreira solo, como um tempo de redescobertas e celebrou este momento com o público de Fortaleza, pelo qual expressou ter grande carinho.

fonte: Guiame, João Neto

Atualizado: Domingo, 14 Junho de 2015 as 3:24

Marcos Almeida é cantor, compositor, instrumentista e tem sido grande influência para uma nova geração de músicos cristãos, que investem em canções que usam a riqueza da poesia para sobre o evangelho, salvação e relacionamento com Deus.
Marcos Almeida é cantor, compositor, instrumentista e tem sido grande influência para uma nova geração de músicos cristãos, que investem em canções que usam a riqueza da poesia para sobre o evangelho, salvação e relacionamento com Deus.

Uma noite inspiradora. Esta é uma - entre outras características - que pode-se atribuir à noite do último sábado (13), na qual Marcos Almeida cantou, tocou, recitou poemas e ainda bateu um papo aberto com o seu público de Fortaleza (CE).

Intitulado 'Eu Sarau', este novo projeto do cantor, compositor e instrumentista propõe a celebração da arte e da cultura em favor da disseminação da mensagem do evangelho em um formato cheio de espontaneidade e versatilidade.

Quando questionado sobre esta nova proposta, Marcos destacou que o 'Eu Sarau' ainda está fase de experimentos, o que tem possibilitado descobertas e experiências positivas ao músico.

"A verdade é que nenhum show fica igual ao outro. Em cada lugar, em cada cidade diferente, eu faço novos experimentos e também tento descobrir qual pode ser a minha conexão com o público. Isto tem sido muito legal", disse.

Identificação
Logo no início do show, a playlist já veio empolgando o público com canções já famosas, como 'Vem me Socorrer', também algumas nem tão frequentes assim, como 'Deus, Onde Estás' e até mesmo algumas inéditas, como 'Paisagem Sonora' - todas compostas pelo músico. A música 'Cartão Postal' - composta em parceria com Lorena Chaves - também levou o públicou a acompanhar Marcos nas letras e melodias.

A interação entre o músico e a plateia também foi um ponto marcante do show. Marcos pediu a 'ajuda' do público, montando melodias e arranjos criados para suas músicas.

"Eu sou um grande adepto dos 'Papapás' e do 'Lalalês'. Ainda que muitos cantores / bandas tenham feito mal uso desta 'técnica', mas eu creio que elas ajudam a gente aquilo que queremos e não conseguimos expressar em palavras", brincou o cantor.

Tempo sabático e escolhas
Após cantar, emocionar e inspirar o público com canções e poemas, Marcos sentou-se à frente do palco já desmontado (vazio) para bater um papo com as pessoas que foram prestigiar o evento.

O músico falou um pouco sobre esta nova fase de sua carreira e também respondeu a perguntas da plateia.

Em uma rápida exposição sobre sua carreira, o cantor explicou que tocou durante um tempo ao lado de Heloísa Rosa, depois formou o Palavrantiga com alguns amigos e depois decidiu dar uma pausa e repensar seus projetos.

"Em 2014, eu entrei em um 'tempo sabático'. Muitos pensavam que este era o nome de uma nova banda que eu passei a integrar [risos]. Mas o tempo sabático é tipo um balanço geral, quando você dá uma pausa e pensa em tudo o que você está fazendo, os objetivos, as realizações... é tempo também de celebrar os feitos. Foi muito legal, porque a gente [Palavrantiga] fez um show de despedida sensacional em São Paulo. Eu me senti muito feliz em saber que os sete anos do Palavrantiga foram muito úteis, eficazes e renderam muitos frutos", disse.

Falando sobre sua carreira solo, Marcos explicou que esta decisão foi tomada após um ano de reflexões e significa de um recomeço e novas descobertas.

"No tempo sabático eu tive que escolher entre duas ou três opções e resolvi, então voltar ao palco, mas em uma concepção de exposição pública deste recomeço. Eu estou tocando as canções que são de minha autoria - exceto a música 'Cartão Postal', que compus em parceria com a Lorena Chaves. Neste show, eu exponho este momento de redescoberta e reinterpretação ao público. Eu tento descobrir a minha identidade a minha voz e trazer isto ao palco não foi tão simples, mas eu entendi que este era o momento certo para voltar", destacou.

veja também