MENU

Eleito governador no Rio, Pezão diz que pretende iniciar obras do Metrô ainda este ano

Governador reeleito diz que precisa vencer as burocracias antes. Ele afirmou que também que tem projetos para expandir a Linha 4.

fonte: Globo.com

Atualizado: Segunda-feira, 27 Outubro de 2014 as 3:04

A implantação da Linha 3 do metrô e a expansão da Linha 4 são projetos que o governador eleito, Luiz Fernando Pezão (PMDB), pretende tirar do papel durante o seu primeiro mandato, como afirmou durante entrevista ao RJTV 1ª edição nesta segunda-feira (27).

“É uma parceria público-privada. É a primeira vez que o governo federal coloca dinheiro numa linha de metrô e a gente está apresentando ao mercado para discussão a manifestação de interesse. Eu quero muito começar essa obra ainda esse ano, mas claro que eu tenho que vencer as burocracias. Tem audiência pública e todo um rito que tem que ser seguido. Mas pode ter certeza de uma coisa, a água na Baixada e a Linha 3, o que eu me comprometer eu vou tirar do papel”, afirmou o governador.

De acordo com Pezão, ele pretende expandir a Linha 4, que deve ser inaugurada em 2016, da Gávea para a Carioca e da Barra para o Recreio. “Não só Barra para o Recreio. Estamos licitando projetos da Gávea para o Carioca, que é super necessário. Eu estou apresentando agora e quero colocar também Uruguai ao Méier, quero Estácio-Praça 15”, afirmou Pezão, destacando que Barra-Recreio e Gávea-Carioca deve conseguir concluir ainda em um primeiro mandato, mas que buscará parcerias com a prefeitura do Rio.

Governador quer resolver problema de falta d'água e saneamento na Baixada
Com relação aos hospitais federais que estão fora da rede e muitos não têm condições adequadas de atender a população, mesmo com uma verba superior a que a secretaria de Saúde possui, Pezão afirmou que pretende conversar com o governo federal para resolver essa situação. “Conversei permanentemente com a presidenta Dilma e com o ministro Kioro sobre os hospitais federais do Rio. A gente tem que colocar esses hospitais para funcionar melhor. Tem alguns que são referência, que já foram de excelência. A gente quer que volte a ser de excelência”, afirmou Pezão, ressaltando que pretende investir bastante na atenção básica à saúde.

O governador disse que para resolver o problema de falta de água e saneamento na Baixada Fluminense o mais rápido possível. Segundo ele, o governo do estado já licitou a compra dos tubos necessário para iniciar as obras. “Conseguimos a maior operação da história Cedae, com R$ 3,2 bilhões e vamos entrar com contrapartida de R$ 400 milhões, que totalizam R$ 3,6 bi. Vou levar a água a toda a Baixada Fluminense, fazer o complexo do Guandu 2. Eu acredito que em um ano e meio ou dois a gente já esteja melhorando muito água da Baixada”, se comprometeu Pezão, ressaltando que a questão do esgoto é um pouco mais demorada e precisará de parceria público-privada.

 

veja também