MENU

No Ceará, Camilo Santana e Eunício Oliveira disputam segundo turno

Petista obtém 47,81% dos votos, contra 46,41% do peemedebista. 100% das seções foram apuradas. Segundo turno ocorre em 26 de outubro.

fonte: Globo.com

Atualizado: Segunda-feira, 6 Outubro de 2014 as 8:34

Os candidatos Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) vão disputar o segundo turno da eleição ao governo do Ceará. Segundo a Justiça Eleitoral, com 100% das seções apuradas neste domingo (5), Camilo teve 2.039.233 de votos, o que corresponde a 47,79% dos votos válidos, e Eunício recebeu 2.039.233 votos, o equivalente a 46,41% dos votos válidos.

O candidato Camilo Santana, na primeira entrevista após a conclusão da votação, que vai trabalhar “até o último dia campanha” para mostrar “as coisas boas e o que precisa ser melhorado no Ceará”. “Viajei por 156 municípios do Ceará e vi muita coisa boa no Ceará. Os hospitais no interior, que não tinha, as UPAs, a Transnordestina, a Transposição, as escolas profissionalizantes, mas também vi coisa que precisa ser feita”, afirmou.

Questionado sobre suposto uso de máquina pública, citado pelo adversário Eunício Oliveira, Camilo Santana diz que "os milionários estão do lado de lá”. Durante a coletiva, Cid Gomes interrompeu a resposta de Camilo sobre suposto uso irregular da máquina pública e alegou ser incoerência do adversário.
Após o resultado, Eunício agradeceu os votos e disse que houve ''uso da máquina pública". "Estou feliz e alegre e agradeço a todo o povo cearense que teve a coragem de enfrentar a máquina dos poderosos'', disse. “Vamos usar a mesma estratégia, fazendo debate e discutir as ideias e não entrar na política baixa”, disse sobre o segundo turno. O ex-senador comentou o resultado em seu escritório.

Camilo Santana tem 46 anos, é casado e pai de dois filhos. Nascido no Crato, é engenheiro agrônomo, professor e mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Servidor público federal concursado, ocupou a superintendência adjunta do Ibama no Ceará em 2003 e 2004.

No primeiro governo de Cid Gomes, entre 2007 e 2010, foi secretário do Desenvolvimento Agrário do Estado. Em 2010, foi o deputado estadual mais votado do Ceará, eleito com mais de 131 mil votos. No segundo governo de Cid Gomes, Camilo assumiu a Secretaria das Cidades.

Eunício Lopes de Oliveira tem 62 anos, é casado e tem quatro filhos. Nasceu em Lavras da Mangabeira, município no Centro-Sul do Ceará. Ele cursou economia na Universidade de Fortaleza (Unifor) e é formado em administração de empresas e ciências políticas, ambos pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília (Ceub), em Brasília.
Em 1999, ele foi eleito pela primeira vez deputado federal, tendo sido reeleito para mais dois mandatos, de 2003 a 2007 e de 2007 a 2011. No terceiro mandato como deputado federal, Eunício foi o parlamentar mais votado no Ceará, com mais de 240 mil votos. Em 2004, ocupou o cargo de Ministro das Comunicações. Em 2010, foi o político mais bem votado do Ceará, com 2.688.833 votos, como senador.

Campanha
O candidato do PMDB, Eunício Oliveira, liderou a maioria das pesquisas no primeiro turno. Com a proximidade do pleito, Camilo Santana (PT) diminuiu a vantagem de Eunício e terminou em primeiro na apuração dos resultados. Como o partido de Eunício faz parte da base aliada do governo federal, a presidente Dilma Rousseff não fez campanha para nenhum dos dois principais candidatos ao governo do Ceará. Na reta final da campanha, a rivalidade se acirrou.

Apoiadores trocavam críticas nas redes sociais e militantes chegaram a trocar agressões físicas na rua no penúltimo debate de TV. Os dois candidatos travaram uma guerra judicial para tentar barrar programas eleitorais com acusações e levantaram denúncias de corrupção sobre o oponente.
Na esfera estadual, o nome de Camilo Santana para disputar o governo do Estado foi anunciado no fim do prazo da realizações das convenções. O fato de Eunício Oliveira ter rompido a aliança com o governador Cid Gomes para ser candidato prorrogou a indefinição da coligação. As primeiras especulações de quem seria o escolhido pelos irmãos Ferreira Gomes para disputar a sucessão do governo não indicavam o nome de Camilo Santana. Mesmo sendo filiado ao PT, o candidato sempre fez parte da pasta executiva do governo Cid Gomes.
Segundo a Justiça Eleitoral, Eunício Oliveira foi o candidato de todo país que declarou o maior patrimônio nesta eleição, estimando em R$ 99 milhões. Camilo Santana declarou patrimônio de R$ 534 mil.

Propostas
Durante a campanha, Eunício Oliveira prometeu concurso público para 12 mil profissionais de saúde, 13ª parcela do Bolsa-Família e ampliação da polícia. Camilo Santana propôs expandir o “Minha Casa, Minha Vida'', resgatar a ideia original de polícia cidadã do Ronda do Quarteirão e aumentar o ensino profissionalizante no estado.

Confira votação dos candidatos (1° turno), com 100% da apuração:
Camilo Santana (PT): 47,81%
Eunício Oliveira (PMDB ): 46,41%
Eliane Novais (PSB): 3,39%
Aílton Lopes (PSOL ): 2,40%

veja também