MENU

No Mato Grosso, Pedro Taques, do PDT, é eleito governador

Taques conquistou 833.788 votos, que equivalem a 57,25% dos votos. Quatro candidatos disputaram as eleições em Mato Grosso.

fonte: Globo.com

Atualizado: Segunda-feira, 6 Outubro de 2014 as 8:53

O candidato Pedro Taques, do PDT, foi eleito neste domingo (5) o novo governador de Mato Grosso. O pedetista recebeu 833.788 votos, o que equivale a 57,25% do total de votos válidos. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), a apuração de votos foi totalmente concluída por volta de 21h50.

A vitória nas urnas é a segunda na carreira política de Taques, que atualmente ocupa o cargo de senador pelo estado de Mato Grosso. Ele é ex-procurador da República e deixou a função para disputar e vencer uma eleição pela primeira vez, em 2010. Desta vez, ele disputou o comando do Palácio Paiaguás pela coligação “Coragem e atitude para mudar” contra três candidatos: Lúdio Cabral (PT), Dr. José Roberto(PSOL) e Janete Riva (PSD). Inicialmente a disputa pelo governo contava com cinco candidatos, sendo que José Marcondes Muvuca, do PHS, teve a candidatura indeferida pela Justiça Eleitoral.

O deputado estadual José Riva era o candidato anterior do PSD e também teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em seguida, ele lançou a sua esposa Janete Riva como candidata ao governo em seu lugar.

"Agradeço o povo mato-grossense. Não é fácil uma vitória em primeiro turno, mas entendo que os eleitores entenderam minhas propostas de campanha", disse Pedro Taques após chegar ao Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, local de totalização dos votos da Justiça Eleitoral.

Após 12 anos, Taques é o primeiro governador natural de Mato Grosso a assumir o comando do estado depois do ex-governador Dante de Oliveira - relator da emenda que ficou conhecida como “Diretas Já”, que propunha eleição direta para a Presidência da República, apresentada ao Congresso Nacional em 1983. Dante governou Mato Grosso por dois mandatos (de 1995 a 1998 e depois de 1999 a 2002).

As principais propostas de campanha apresentadas pela coligação de Pedro Taques e que constam do seu plano de governo estão voltadas para educação, saúde, segurança pública e mobilidade urbana. Ele defendeu a valorização do ensino profissional e integral nas escolas. Também propôs a retomada do papel do Estado na gestão da saúde e o fortalecimento da atenção básica. Além disso, garantiu concluir as obras inacabadas da Copa em Cuiabá.

Biografia
Pedro Taques nasceu em Cuiabá, tem 46 anos, é casado e tem uma filha. Apesar de ser cuiabano, passou um tempo fora de Mato Grosso. Fez faculdade de direito em Taubaté (SP) e depois passou no concurso para procurador da República. Por causa da profissão, morou por alguns anos em São Paulo. Ele atuou no cargo por 15 anos até pedir a exoneração para disputar vaga de senador na eleição de 2010, quando foi eleito com 708.440 votos.

Sua atuação no Ministério Público Federal (MPF) rendeu algumas polêmicas e reconhecimento, já que foi o autor da ação civil pública que desencadeou a operação “Arca de Noé”, deflagrada pela Polícia Federal, em 2003, que culminou na prisão do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro. O acusado é tido pela Justiça como um dos líderes do crime organizado no estado.

veja também