MENU

Vice Michel Temer não vê 'ilegalidade nenhuma' em doação de Graça Foster e disse que não se preocupa com Marina Silva

fonte: Globo.com

Atualizado: Quinta-feira, 21 Agosto de 2014 as 4:27

O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta quinta-feira (21) que doações de imóvel a familiares são "a coisa mais natural que acontece", defendendo a presidente da Petrobras, Graça Foster. Temer disse que não vê "ilegalidade nenhuma" na transação.

Uma reportagem do jornal "O Globo" revelou que dois imóveis no Rio de Janeiro, em nome de Graça, foram transferidos a terceiros em 20 de março, dias após as primeiras denúncias contra a Petrobras. Já o ex-diretor Nestor Ceveró teria doado três imóveis no Rio em maio.

Em 23 de julho, o Tribunal de Contas da União (TCU) determinou o bloqueio de bens de dez gestores da estatal. Nesta quarta, o tribunal adiou a análise do bloqueio de bens de Graça Foster.

"Sob o foco jurídico, é a coisa mais natural que acontece", afirmou Temer, que estava em um evento para empresários do setor ferroviário. "Não vejo ilegalidade nenhuma porque a coisa mais comum na área jurídica é você fazer doações. Se vocês pegarem famílias e famílias que fazem doações com reserva de usufruto, isso é comumíssimo. Agora qual a razão que levou a doar, isso é uma razão subjetiva."

A cláusula de usufruto permite transferir a propriedade, mas permite ao antigo dono manter o uso. Os imóveis de Graça Foster foram transferidos para os filhos.

Marina Silva
Candidato à reeleição, Michel Temer disse não ter participado de nenhuma reunião com a presidente Dilma Rousseff envolvendo a entrada oficial de Marina Silva na disputa eleitoral. Perguntado se haveria preocupação com a candidata do PSB, ele respondeu que ela é tratada como os demais candidatos.

"Exige um respeito pela candidatura dela, como há respeito por todos os demais candidatos. A nossa preocupação é ganhar a eleição. Deixamos que o povo decida quem levar para o segundo turno", disse Temer, ao dizer que eleição é sempre "imprevisível".

O PMDB não foi mencionado até o momento na propaganda eleitoral de Dilma Rousseff no rádio e na televisão. Michel Temer, que também é presidente do PMDB, relativizou a questão. Ele revelou já ter feito cinco gravações para o horário político. "Evidente é o primeiro dia, a presidente é quem tem de aparecer. Ao longo do tempo, o PMDB estará presente pela minha voz."

 
 
 

veja também