Na raça, Grêmio consegue a 11ª vitória seguida

Na raça, Grêmio consegue a 11ª vitória seguida

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:26

Se o estádio Colosso da Lagoa não trazia boas recordações aos gremistas, a história começou a mudar neste domingo. De volta ao palco da única derrota na temporada, no Gre-Nal do último dia 31 de janeiro, o Tricolor sofreu contra o Ypiranga e precisou se desdobrar para vencer de virada, por 3 a 1, em partida válida pela quarta rodada do returno do Campeonato Gaúcho. Não foi uma vitória das mais convincentes, alguns erros voltaram a aparecer na defesa e no ataque. Mas mostrou que o poder de reação do grupo do técnico Silas continua apurado. O resultado recoloca o time na liderança da Chave 1, com 12 pontos, bem perto da vaga para as quartas de final (supera o Novo Hamburgo no saldo de gols: 8 a 7). O Ypiranga tem quatro e está em quinto.

Foi a 11ª vitória seguida do Imortal, que mantém 100% de aproveitamento na Taça Fábio Koff. Na próxima rodada, o Grêmio enfrenta o Novo Hamburgo, quinta-feira, no Olímpico. No mesmo dia, o Ypiranga visita o Avenida.

Grêmio para na retranca adversária

Tem feito um bem danado ao Grêmio repetir a escalação. Em Erechim, Silas usou o mesmo time pela quarta vez seguida. Não é um primor, mas há equilíbrio. A defesa está segura com Rodrigo e Mário Fernandes. O garoto mostra evolução. Continua sendo uma arma quando decide disparar rumo ao ataque e tem sido seguro e preciso nos desarmes e antecipações na retaguarda. Ferdinando ficou mais tranquilo em campo depois que a torcida parou de pegar no pé dele na marra. Adilson também se sai melhor taticamente, talvez pela presença de Maylson mais adiante no meio-campo.

O jogo contra o Ypiranga começou com poucos espaços, marcação forte e quase nenhum chute a gol. Foi assim até os 15 minutos. Fábio Santos quebrou o gelo. Em investida pela esquerda, o lateral cruzou para área, e Maylson subiu mais que a zaga para cabecear sobre o gol de Marcelo Pitol. Fez isso pelo menos mais três vezes, mas sem sucesso.

O ataque tricolor não esteve bem. Douglas continua como dono do meio-campo, mas criou pouco, ficou distante de William e Jonas, que até tentaram buscar jogo, saíram da área e fugiram dos marcadores, mas se mostraram pouco inspirados. Das vezes que acionou Edilson na lateral direita, o passe do camisa 10 não teve a qualidade de sempre.

Assista aos gols da partida:

Maylson tem se esforçado e procura se encaixar ao lado de Douglas. Ambos tiveram boas chances. Aos 26, o camisa 8 recebeu lançamento pelo lado direito da área, trouxe para o pé esquerdo e disparou. Chute forte que Pitol defendeu bonito. Douglas despachou dois marcadores e tentou da entrada da área, aos 35. O goleiro afastou a bomba de esquerda com um tapa.

O Ypiranga se assanhou, mas não conseguiu assustar de verdade. Dos pés de Michel, Dinei e Flávio Dias até saíram algumas boas tentativas da equipe local. O empate sem gols combinava com o fraco desempenho dos dois times na primeira etapa.

Virada na base da raça  

Sem sofrer gols há três jogos, a defesa do Grêmio foi coberta de merecidos elogios nas últimas semanas. Falhou no primeiro minuto do segundo tempo. Depois de um cruzamento que partiu da direita, Rodrigo desviou de cabeça ao tentar afastar e tirou Mário Fernandes da direção da bola. Ela sobrou na área para Flávio Dias, que se livrou de Edilson com um bonito drible e bateu de esquerda para abrir o placar.

Sem se deixar abater, o time de Silas buscou o ataque. A organização não era o forte naquele momento, mas valeu pela vontade. Passou a pressionar a defesa adversária de diversas formas. Maylson tentou outra vez de fora da área, e Marcelo Pitol pegou, aos 11. As principais peças do time começaram a aparecer um pouco mais. Douglas tentava se movimentar e acionar os laterais, Jonas buscou jogo e até chutou de bico. Adilson também arriscou de fora da área. William não acompanhou e acabou substituído por Mithyuê. Deixou o gramado do Colosso da Lagoa sob muitas vaias.

A persistência gremista acabou premiada. Quando sofreu uma falta na entrada da área, aos 23 minutos, Jonas se levantou rapidamente, agarrou a bola com certa ansiedade e avisou que cobraria. Douglas dividiu as atenções com ele, mas o camisa 7 se encarregou de empatar. Com perfeição, colocou no ângulo de Pitol: 1 a 1. Oitavo gol dele no Gauchão.

A pressão dobrou de tamanho, e a virada não demorou quase nada. Após cobrança rápida de escanteio no lado direito, Maylson dominou na área e bateu com o peito do pé direito: 2 a 1. O goleiro Marcelo Pitol correu para reclamar de um impedimento com a arbitragem, exagerou na dose e recebeu o segundo cartão amarelo. Giovane entrou no lugar dele e foi bombardeado por quase todo o ataque tricolor. Não se intimidou e pegou tudo. Só não evitou o último chute de Jonas na partida. Após cruzamento de Mithyuê pela direita, o atacante se esticou para completar e fazer o terceiro da equipe. Nono gol dele no Estadual, vitória, e boa fase confirmada.

Siga-nos

Mais do Guiame