MENU

Após 65 anos de casados, casal morre de mãos dadas

Uma senhora que fazia quimioterapia morreu 40 minutos depois que seu marido, que sofria de leucemia, não resistiu à doença

fonte: Terra.com

Atualizado: Segunda-feira, 13 Outubro de 2014 as 2:43

Uma história de amor que teve início no interior do Rio Grande do Sul, em 1948, terminou de uma maneira emocionante, em um quarto do Hospital São Lucas da PUC-RS, em Porto Alegre, nesta sexta-feira. Uma senhora que fazia quimioterapia morreu 40 minutos depois que seu marido, que sofria de leucemia, não resistiu à doença. Eles morreram de mãos dadas. As informações são do portal Express.

Segundo a publicação, o casal estava casado há 65 anos. Italvino Possa, 89 anos, e Diva Alves de Oliveira Possa, 80 anos não se separavam nem mesmo por um dia.

"O pessoal da PUC conhecia eles, sabia da luta deles, então juntaram as duas camas no quarto e eles vieram a falecer quase no mesmo horário, como se ele estivesse abrindo as portas para ela e arrumando a casa para eles ficarem juntos para sempre", diz o Rafael Max, um dos 14 netos do casal, que deixou ainda 10 filhos e seis bisnetos. 

"Depois que ele morreu, minha tia sussurrou no ouvido da minha avó que meu avô havia falecido em paz", disse Max. Ele disse que seus avós, que passaram a maior parte de suas vidas na cidade de Passo Fundo, foram românticos até o último momento.

Desde que casaram, Italvino servia o café da manhã para sua esposa todos os dias. Além disso, cultivava os legumes favoritos dela em uma horta. Olivia sempre foi carinhosa com o marido e costumava acompanhá-lo a todo o lugar em que ele ia. 

veja também