MENU

Ciclistas fazem protesto na Av. Paulista após morte por atropelamento de ônibus

Cerca de 100 pessoas fizeram uma caminhada na noite desta segunda (27). Ciclista de 35 anos morreu depois de ter sido atingido por ônibus.

fonte: Globo.com

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2014 as 8:21

Um grupo de cerca de 100 ciclistas realizou um ato na Avenida Paulista, em São Paulo, para homenagear Marlon Moreira, de 35 anos, que morreu após ter sido atropelado por um ônibus na avenida nesta segunda-feira (27). O acidente ocorreu pouco depois das 12h e a vítima morreu durante a tarde após ser levada para o Hospital das Clínicas.

De acordo com a Polícia Militar, a mobilização teve início na Praça do Ciclista por volta das 20h40 com o grupo fazendo uma caminhada até o cruzamento com a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, local onde aconteceu o acidente. Eles ocuparam uma faixa da avenida durante o trajeto, que durou 1h30. Não houve registro de incidentes.

Acidente
O ciclista foi atropelado por um ônibus na Avenida Paulista, por volta das 12h15. Segundo a assessoria do Hospital das Clínicas, Marlon Moreira, de 35 anos, chegou com vida ao hospital às 13h09, mas morreu em decorrência dos ferimentos meia hora depois. De acordo com testemunhas, o ciclista era funcionário de uma empresa de entregas.

A Avenida Paulista chegou a ficar com três faixas interditadas em cada lado. Durante o socorro, apenas as faixas da direita estavam disponíveis para o tráfego tanto no sentido Paraíso quanto no sentido Consolação.

A Avenida Brigadeiro Luís Antônio também teve o trânsito prejudicado e estava bloqueada na direção do bairro.

No horário, a Paulista registrava congestionamentos nas duas pistas. No sentido Paraíso, as filas se estendiam entre a Rua Haddock Lobo e o local do acidente, em um trecho de pouco mais de 1,5 km.

Já o motorista que seguia em direção à Rua da Consolação, enfrentava um engarrafamento de aproximadamente 700 metros a partir da Praça Oswaldo Cruz.

 

veja também