MENU

Em São Paulo, médico do hospital Sírio Libanês é baleado dentro do consultório

fonte: Terra.com

Atualizado: Terça-feira, 16 Setembro de 2014 as 8:44

O médico urologista Anuar Ibrahim Mitre, 65 anos, do quadro de profissionais do hospital Sírio-Libanês foi baleado no final da tarde desta segunda-feira por um paciente no centro de São Paulo. Segundo informações da rádio CBN, o atirador Daniel Edmans Forti, especialista em medicina do trabalho, entrou no consultório de Mitre – que fica em frente ao hospital -, efetuou três disparos contra o urologista e se matou em seguida.

Ferido na cabeça, nas costas e no braço, Mitre foi socorrido e levado para o pronto-socorro do Sírio-Libanês, onde passou por cirurgia. O médico é vice-diretor clínico e membro do Conselho Consultivo do Instituto de Ensino e Pesquisa do Sírio-Libanês.

Segundo a assessoria do hospital, o atirador não tem vínculo com o hospital como profissional ou como paciente. O Sírio-Libanês informou que divulgaria mais informações sobre a cirurgia e o estado de saúde de Mitre nesta terça-feira. Não há informações sobre a motivação do crime, que será investigada pela polícia.

Testemunha
Segundo informou ao jornal Folha de S. Paulo a secretária de Mitre, o atirador era paciente da vítima havia cerca de cinco anos. No momento do crime, Mitre atendia outro paciente e, quando este saiu, Daniel Forti foi em direção do urologista, xingou e atirou.

Quando os médicos do Sírio-Libanês ficaram sabendo do crime, correram para a entrada principal do hospital para socorrer o colega.

Sem revelar mais detalhes, a secretária disse que o atirador tinha um quadro de depressão e um problema de uretra. Ele passou a se tratar com Mitre após uma cirurgia malsucedida, em decorrência de um acidente de moto.

 

 

veja também