MENU

Família disse que jovem morto em academia não usava anabolizantes

Família disse que jovem morto em academia não usava anabolizantes

Atualizado: Quarta-feira, 26 Março de 2014 as 6

morte_na_academia
Familiares de Alex Neres Santos de Lima, de 18 anos, que morreu dias depois de passar mal em uma academia de ginástica em Santa Bárbara d'Oeste (SP), disseram que o jovem nunca utilizou anabolizantes ou qualquer outra substância para aumentar o rendimento dos exercícios físicos.
 
Segundo entrevistas dos tios, dadas a uma rádio da cidade, o excesso de musculação sem acompanhamento teria causado a morte. O pai do rapaz, José Unilson Lima, de 43 anos, sofreu um infarto e também morreu ao saber o que havia acontecido com o filho.
 
Ambos foram sepultados no final da tarde desta terça-feira (25) em cemitérios diferentes em Santa Bárbara. Alex morreu nesta segunda-feira (24). Ele estava internado desde 18 de março, quando passou mal na academia. Segundo a certidão de óbito, o rapaz sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico causado por um aneurisma. O pai recebeu a notícia e morreu horas depois, na madrugada desta terça.
 
"O Alex não tinha nenhum problema de saúde. Vez ou outra dava uma dor de cabeça fraca, do tipo comum, e ele ia ao médico, fazia exames e tomava os medicamentos. O problema que aconteceu foi exercício demais. A academia não tem preparador físico para acompanhar os alunos. Ele não usava nenhuma bomba, não fumava e nem bebia", disse Veílton Lima, tio do jovem e irmão de José Unilson, em entrevista à Rádio Brasil AM.
 
"Era um menino de ouro que adorava esportes. É uma perda muito grande para todos nós. Foi algo inesperado. Ele passou mal, ficou oito dias internado e veio a óbito por aneurisma cerebral", disse Genival Francisco dos Santos, tio do jovem por parte de mãe. Alex, segundo os familiares, gostava de futebol e se preparava para jogar em um time da cidade.
 
Academia
O jovem estava matriculado na Academia Gavião há mais de um ano em Santa Bárbara d'Oeste. Ele passou a frequentar o local junto com a mãe, que autorizou a ida. "Ela vinha de dia e o filho, à tarde. Ele já tinha aneurisma, mas a academia não sabia. Foi um choque para todos. Estou vivendo momentos de terror", afirmou Roberto dos Santos Pereira, de 47 anos, dono do estabelecimento. Pereira disse que prestou os primeiros socorros no dia em que Alex começou a passar mal.
Ainda segundo ele, Alex chegou na academia, sentou e logo em seguida desmaiou. "Ele nem tinha começado a treinar", afirmou Pereira ao G1 na manhã desta quarta-feira (26). Quanto à falta de preparador físico, levantada pelo tio, o dono da academia afirmou que tem professor de educação física credenciado e estagiário que acompanham diariamente os alunos.
 
"Estou no mercado há 30 anos e com a consciência tranquila. Respeito a dor da família. Foi uma fatalidade que entristece a todos nós", declarou à reportagem. Ele contou ainda que, segundo a família, o jovem já havia passado mal minutos antes de chegar à academia. "Uma tia dele me contou que ele tinha reclamado que estava com dor de cabeça horas antes do ocorrido."  
 
Candidato
José Unilson foi candidato a vereador em 2012, pelo Partido Social Democrático (PSD), em Santa Bárbara. O nome dele usado na urna era 'Zé Pirangão'. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na ocasião ele trabalhava como motorista de veículos de transporte de cargas.
 

veja também