MENU

Haddad visita obras contra enchentes na região da arena do Palmeiras

Obras incluem construção de duas novas galerias de captação de chuvas. Prefeito diz que novas galerias devem ser entregues no fim de 2015.

fonte: globo.com

Atualizado: Terça-feira, 9 Dezembro de 2014 as 3:58

O prefeito Fernando Haddad vistoriou nesta terça (9) as obras nos córregos Sumaré e Água Preta que irão ter sua capacidade de escoamento ampliada. As obras são parte da Operação Urbana Água Branca, da SPObras, que inclui os bairros Água Branca, Perdizes, Pompéia e Barra Funda e busca acabar com os alagamentos dessas áreas.

“Essa obra é demandada há 20 anos. Toda essa região da Pompéia, sobretudo a Turiassú reclama e sofre com as inundações recorrentemente. Todo verão é um drama aqui na região”, disse o prefeito na ocasião.

As obras incluem a construção de novas galerias de captação de águas pluviais que aumentam a vazão dos córregos Sumaré e Água Preta. O córrego Sumaré passará a ter capacidade de vazão de 65,3 m³ por segundo ao invés dos 15,3 m³ atuais. O córrego Água Preta passará a ter capacidade de 73,5 m³ ante os atuais 11 m³.

enchente

A prefeitura investiu nas obras nas galerias pluviais cerca de R$ 178 milhões. O prazo de execução da obra é de 33 meses a partir de julho de 2013, ou seja, abril de 2016. 

Haddad ainda anunciou que a limpeza dos bueiros já ocorre normalmente e que a operação não mudou por causa das poucas chuvas em 2014. "Isso está no programa de verão. A gente tem um programa de verão, todo ano sai um decreto. As equipes são combinadas, tanto de limpeza de boca de lobo, quanto de limpeza de galeria. São dois contratos diferentes. As equipes são combinadas e é feito em toda cidade", disse o prefeito. 

Arena Palmeiras
Na ocasião da vistoria, o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, foi conferir o andamento das obras. A Arena Palmeiras fica na rua Turiassú e foi inaugurada em 2014.

“Na Palestra Itália, quando tinha chuvas muito grandes, o palmeirense acabava sofrendo muito com enchentes. Os carros boiavam na Turiassú. Tenho certeza absoluta que com esse cartão postal que virou o Allianz Parque [arena], essa obra venha a calhar e quem vai ganhar muito com isso é a população da região e o palmeirense de uma maneira geral”, disse Nobre.

Haddad comentou a visita do presidente. “Eu vim mostrar aqui pro Paulo o andamento das obras até para animar o Palmeiras, animar ainda mais, para que eles tenham o conforto de saber que eles vão poder usufruir de um equipamento situado numa região que vai entregar a maior obra de drenagem da história. Então a partir do verão 2015, 2016, a nossa expectativa é que esse problema esteja superado. Estamos multiplicando por cinco a capacidade de vazão das galerias que chegarão até o Rio Tietê”, concluiu.

veja também