MENU

Justiça decreta prisão preventiva para assassino de Glauco

Relatório da Secretaria de Saúde indica que acusado, que diz sofrer de esquizofrenia, parecia instável nos últimos dias

fonte: Terra.com

Atualizado: Quinta-feira, 4 Setembro de 2014 as 12:03

O juiz Gustavo Dalul Faria, da 5ª Vara Criminal de Goiânia, decretou, nesta quarta-feira, a prisão preventiva de Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, 29 anos, o Cadu. Assassino confesso do cartunista Glauco Vilas Boas e do filho dele, Raoni, em 2010, Cadu é suspeito de um latrocínio - roubo seguido de morte - e uma tentativa de roubo ocorridos na capital gaioana nos dias 28 e 31 de agosto.

Segundo um relatório interno da Secretaria de Saúde municipal, o acusado - que afirma sofrer de esquizofrenia - demonstrou alterações de comportamento dias antes de ser preso, na última segunda-feira (1º). As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O relatório informa que a equipe do Caps Vida, onde Cadu fazia tratamento, notou que no dia 25 de agosto ele apresentou "emagrecimento e tremores na mãos". Além disso, no dia 26 de agosto o pai de Cadu teria telefonado para o Caps para dizer que o filho "estava passando o dia todo fora de casa e com alterações de comportamento".

Ainda de acordo com o relatório, em uma consulta emergencial no dia seguinte, 27, o acusado se apresentou "orientado, consciente, sem agitação psicomotora" e confirmou que estava se medicando corretamente. No dia seguinte, aconteceu o assalto do qual Cadu é suspeito.

Em 2011, a Justiça havia considerado o assassino confesso inimputável, por ser esquizofrênico. Internado até agosto de 2013, ele foi autorizado a se tratar em liberdade e passou por 34 sessões de terapia, desde então. Ele está detido na carceragem da delegacia de homicídios para o Núcleo de Custódia, em Aparecida de Goiânia.

veja também