MENU

Maioria defende racionar água e energia, segundo Datafolha

fonte: folha.uol.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 9 Fevereiro de 2015 as 8:48

racionamento de água
racionamento de água

Segundo pesquisa do instituto Datafolha, a maioria dos moradores da Grande São Paulo e de brasileiros em geral apoia um possível rodízio de água e racionamento de energia. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

No levantamento nacional, 65% dizem apoiar a "adoção imediata" de um racionamento no setor energético. Já as entrevistas na região metropolitana de São Paulo mostram que 60% são a favor de um rodízio de água.

A pesquisa foi realizada nos dias 3 a 5 de fevereiro, ouvindo 4 mil  pessoas em 188 municípios do país. Na região metropolitana de São Paulo, foram entrevistadas 1.231 pessoas em nove cidades.

A margem de erro é de dois pontos percentuais, com nível de confiança de 95%.

A pesquisa do Datafolha foi às ruas após um janeiro de más notícias para os dois setores. No caso da energia, o volume de água que chegou aos principais reservatórios do país, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, foi o menor em 84 anos.

Com represas nos piores níveis históricos para o período chuvoso, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, admitiu a possibilidade de um racionamento de energia.

Já em relação à água, as chuvas sobre o sistema Cantareira, que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, atingiram em janeiro apenas 55% da média histórica do mês.

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) estuda implantar um rodízio com alguns dias com água e outros sem nas áreas abastecidas pelo Cantareira (zona norte e partes das zonas leste, oeste, central e sul da capital).

 

veja também