MENU

Moradora diz que homem preso no poste disse que na cadeia comeria bem

Moradora diz que homem preso no poste disse que na cadeia comeria bem

Atualizado: Terça-feira, 25 Março de 2014 as 6

suspeito_amarrado
O suspeito que foi amarrado em um poste porque teria roubado uma bicicleta e uma aliança em Praia Grande, no litoral de São Paulo, permaneceu preso por pelo menos 30 minutos antes da chegada da polícia, segundo uma moradora ouvida pelo G1 que preferiu não se identificar. A testemunha conta que o rapaz, de 19 anos, só foi amarrado porque começou a brincar com a situação.
 
Segundo a moradora, o motorista de um carro flagrou o roubo e passou a perseguir o jovem, que estava de bicicleta. O homem chegou a jogar o carro em direção ao suspeito, que tentou se livrar da aliança e correr, mas acabou sendo capturado. "Muita gente parou para ver o que estava acontecendo e ajudar a deter o rapaz. Assim que ele foi imobilizado, bateram um pouco nele, mas não foi nada absurdo, não houve espancamento. Depois todo mundo ficou monitorando enquanto a polícia não chegava", conta.
 
De acordo com a testemunha, ninguém tinha a intenção de amarrar o rapaz. A ideia ocorreu, porém, quando o suspeito começou a tirar sarro da situação e desafiar os moradores. "Ele disse que seria preso e em cinco meses estaria solto novamente. Começou a gritar pedindo pra gente chamar a polícia. Ele disse que ia comer muito bem na cadeia. Ficou provocando todo mundo. Como o pessoal estava cansado de esperar, passaram uma fita na boca dele e amarraram ele no poste. Ninguém bateu nele quando ele estava amarrado", garante.
 
Enquanto a polícia não chegava, dezenas de curiosos começaram a se aproximar do suspeito e aproveitaram para tirar fotos da situação. "Teve uma moça que parou para tirar foto e pediu para os moradores baterem mais. Várias pessoas se aproximaram. Alguns tiraram fotos de longe, outros chegaram mais perto. A polícia deve ter demorado mais de 30 minutos para chegar no local", afirma.
 
Assim que a polícia chegou, o homem foi solto e, posteriormente, levado ao 1º Distrito Policial de Praia Grande. Segundo a polícia, apesar de já ter antecedentes criminais por roubo, o suspeito foi liberado e registrou um boletim de ocorrência como vítima de agressão. "A Justiça desse país é uma piada. O menino rouba e é solto no dia seguinte. Ele ainda se fez de vítima, falava besteira e pedia para apanhar", reclama a moradora.
 

veja também