MENU

No Paraná, mulher atacada por cães deve ficar mais cinco dias internada

fonte: Globo.com

Atualizado: Terça-feira, 19 Agosto de 2014 as 10:58

A mulher de 24 anos que foi atacada por cerca de 20 cachorros em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, Vanessa Rocha, vai continuar internada por, pelo menos, mais cinco dias no Hospital Municipal. Ela afirmou ao G1 estar preocupada com a mudança que o acidente provocou na sua rotina. "É uma situação revoltante, tem que parar a vida, deixar meus filhos, amigos e família sofrendo. Sinto uma frustração muito grande ter que ficar na cama, dependendo dos outros. Ainda bem que tenho várias pessoas me apoiando", disse. Vanessa é mãe de dois meninos, um de três e outro de seis anos, e vive com a mãe dela, no bairro Uvaranas.

O ataque aconteceu enquanto ela caminhava a caminho de casa na noite de sábado (16). Vanessa estava voltando do trabalho e tinha acabado de descer do ônibus quando foi surpreendida pelos animais. De acordo com a vítima, os cães são de um vizinho que deixou o portão aberto. Só na cabeça, Vanessa levou mais de 60 pontos e ela também foi mordida nos braços, pernas e no rosto. "Eu estou toda cheia de mordidas. Um dos cachorros, que era grande, avançou primeiro, depois vieram os outros. Eu tentei desviar, tentei levantar do chão, mas eles estavam mordendo minhas roupas, meu cabelo, minhas orelhas", contou. Ela chegou a ser arrastada pela rua e afirma estar sentindo muitas dores.

Logo quando viu a aglomeração de cachorros, um dos vizinhos achou que fosse uma briga entre os cães, mas percebeu que havia uma pessoa no chão ao ver a luz do celular na mão de Vanessa. Então, o vizinho usou o farol e a buzina do carro para espantar o bando, mas ela só conseguiu se livrar dos cachorros com a ajuda de outros vizinhos.

Ela afirmou, ainda, que não sabe se vai conseguir se aproximar de cachorros depois do que aconteceu. "Eu tenho dois cães em casa e não sei como vai ser. Quando tudo aconteceu, uma das minhas cachorras foi junto com a minha mãe no local onde fui atacada e ela não queria nem deixar os socorristas do Samu chegarem perto de mim", revelou.

Apesar do acidente, Vanessa diz que não culpa os cachorros pelo o que aconteceu com ela. "Eles não têm culpa. Eles estão soltos, não sei se estavam com fome ou qual era o tratamento que eles recebiam. A culpa é do dono. Após o ataque, eu escutei as pessoas comentando que eu tinha provocado os cachorros. Eu jamais vou sair do trabalho para chutar cachorros. O cachorro é um animal, por isso, quero que o dono pague pelo o que aconteceu", afirmou.

De acordo com o delegado de Ponta Grossa Marcus Sebastião, o proprietário dos animais vai responder pelo crime de lesão corporal culposa em relação à vítima. "Em relação aos animais, a gente vai ter que verificar em quais circunstâncias os demais estavam presos e aí, ele pode responder por maus-tratos aos animais”, alegou. O dono dos cachorros não foi localizado para falar sobre o assunto.

O delegado reforça que, para que sejam tomadas as medidas cabíveís neste caso, é preciso que a vítima ou algum familiar registre um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil. Vanessa afirmou que deve ir à Delegacia de Polícia Civil assim que receber alta para registar a ocorrência.

veja também