MENU

No Rio de Janeiro, chuva deixa mar agitado, fecha aeroporto e tem trânsito intenso

No Rio de Janeiro, chuva deixa mar agitado e trânsito intenso

fonte: Globo.com

Atualizado: Segunda-feira, 14 Abril de 2014 as 10:38

Chuva no Rio de Janeiro O Rio de Janeiro amanheceu cinza nesta segunda-feira (14), e a chuva que cai desde a manhã provocava reflexos em toda a cidade até as 15h. O trânsito era lento em várias regiões por causa da formação de bolsões d'água. O Aeroporto Santos Dumont foi fechado por duas vezes, e o mar ficou agitado, com previsão de ondas de até 3 metros de altura. Desde as 7h40, o município está em estágio de atenção, o segundo nível em uma escala de quatro.


De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em decorrência do avanço de uma frente fria pelo litoral, associada a áreas de instabilidade no continente, as condições meteorológicas são favoráveis à ocorrência de níveis significativos de chuva em todo o estado.


O Centro de Hidrografia da Marinha prevê ondas de 2,5 a 3 metros para o litoral do Rio de Janeiro entre as 9h desta segunda-feira e as 9h desta quarta (16).
Segundo a meteorologia, a temperatura máxima prevista para a Região Metropolitana é de 30° C. Na Região Serrana, que tem alerta máximo para o nível dos rios de Nova Friburgo, os termômetros não devem passar dos 23° C. Na Região dos Lagos, a máxima é de 27° C.


Às 14h40, segundo o Centro de Operações Rio, chovia muito forte em São Conrado, na Zona Sul, e na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Motoristas encontravam trânsito muito lento na Autoestrada Lagoa-Barra, que tinha trechos de alagamento.


Uma árvore caiu e fechou o tráfego na Rua da Carioca, uma das principais do Centro da cidade, por volta das 15h. Até as 15h35, a via continuava interditada desde a Avenida Rio Branco, deixando a passagem de veículos muito lenta na região.

Aeroportos
O Aeroporto Santos Dumont, no Centro, reabriu às 14h07 desta segunda-feira após ter fechado por duas vezes devido ao mau tempo. A assessoria do terminal aéreo informou que alguns voos foram transferidos para o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), mas não soube precisar quantos. Apesar da chuva, até as 15h o Galeão estava aberto e funcionando com a ajuda de instrumentos.

Rios em alerta
Segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), os rios Cônego e Bengalas, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, entraram em estágio de alerta máximo na manhã desta segunda-feira. Esse estágio é o último em uma escala de quatro.
Em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o Rio Pavuna estava em estágio de atenção às 10h15. Em Nilópolis, o Rio Sapuí, e, em Belford Roxo, os rios Capivari, Iguaçi e Botas estavam na mesma situação.

Recomendações aos moradores
A Prefeitura do Rio recomendou que os cariocas procurem um local seguro e evitem áreas sujeitas a alagamentos e deslizamentos em caso de chuva forte.
"Os moradores devem acompanhar a possibilidade de acionamento das sirenes e identificar pontos de apoio, caso seja necessário se direcionar para esses locais. Quem não vive em áreas de risco, há possibilidade de pontos de alagamento em função da chuva contínua. Caso ela já esteja moderada e venha uma pancada de chuva forte, se eventualmente tiver uma maré alta, além dessa previsão de ressaca a rede de drenagem já fica prejudicada também", destacou o chefe executivo do Centro de Operações Rio, Pedro Junqueira.
Em caso de necessidade, a população deve ligar para o Corpo de Bombeiros (pelo telefone 193), para a Defesa Civil (pelo número 199) ou para a Central de Atendimento da Prefeitura (pelo 1746).

veja também