MENU

No Rio de Janeiro, perseguição policial termina com um morto e outro ferido

Homens seriam do Complexo do Chapadão, na Zona Norte. Caso foi registrado na 34ª DP (Bangu)

fonte: O GLOBO

Atualizado: Terça-feira, 21 Outubro de 2014 as 9:25

00Uma perseguição policial terminou com um bandido morto e outro ferido, na noite desta quinta-feira, em Deodoro, na Zona Oeste da cidade. A ação aconteceu na Avenida Brasil, quando policiais receberam a informação de que criminosos estavam realizando assaltos em um veiculo roubado. Houve troca de tiros e o motorista do carro, modelo Fox de cor vermelha, morreu em um dos acessos da via expressa. O outro, identificado como Igor dos Santos, de 22 anos, conhecido como Búfalo, ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo. De acordo com a PM, os suspeitos eram do Complexo do Chapadão, na Zona Norte. Testemunhas afirmam que o bando era de, pelo menos, quatro suspeitos. O caso está sob a investigação da 34ª DP (Bangu).

Os criminosos, segundo a polícia, vinham realizando assaltos desde a altura de Campo Grande, também na Zona Oeste. A perseguição aconteceu quando o carro dos bandidos já estava na Avenida Brasil, na altura da Vila Militar, perto das 23h. O motorista foi alvejado e parou em uma das vias de acesso da Avenida Brasil para o interior do bairro de Deodoro. Com os bandidos, foram apreendidos armas, munição, dinheiro, celulares, além de uma granada. No local, havia perfurações de balas no veículo e manchas de sangue no para-brisa, portas e no chão. Homens do 14º BPM (Bangu) vigiavam a área até a chegada da perícia.

Durante a madrugada, além de policiais militares envolvidos na perseguição, vítimas dos assaltos estiveram na delegacia para prestarem depoimento. Uma delas é um enfermeiro, morador de Campo Grande, que teve o carro roubado na porta de casa, quando voltava de um curso.

— Três pessoas me abordaram, estavam armados. E o outro ficou no carro. A rua estava vazia e, depois de ser rendido, levaram o meu carro com tudo o que estava dentro. Cheguei a ser agredido e fiquei preocupado em tomar um tiro. Ainda bem que não entraram na minha casa — disse ele, sem se identificar.

O carro dele ainda não foi encontrado. E, segundo a PM, outros criminosos podem ter utilizado o veículo do enfermeiro para fugirem.

Outra vítima foi um homem que estava em um bar no Catiri, localizado em Bangu. De acordo com ele, que é motorista, os assaltantes, que agiram de forma violenta, levaram celulares e dinheiro de quem estava no local.

— O primeiro chegou agitado e procurou logo o dono do bar. Os outros, armados, vieram em seguida. Meteram a mão no meu bolso e levaram tudo — afirmou ele, que também não se identificou.

 

veja também