MENU

No Rio de Janeiro, polícia usará máscara do Darth Vader em protestos

No Rio de Janeiro, polícia usará máscara do Darth Vader em protestos

fonte: Globo.com

Atualizado: Terça-feira, 8 Abril de 2014 as 8:40

máscara darth vaderUma máscara contra gás inspirada no personagem Darth Vader, da sequência de filmes "Guerra nas estrelas", será usada pela Polícia Militar do Rio em manifestações. Os produtos serão exibidos a partir desta terça-feira (8), na LAAD Security, feira internacional de segurança pública e corporativa que até quinta (10), no Riocentro.


Cerca de 5 mil unidades do modelo C-50, de fabricação americana, foram adquiridos pela Secretaria Extraordinária de Segurança Para Grande Eventos Nacional (Sesge), pelas polícias militares de Rio, Espírito Santo e Mato Grosso, e pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul.


Segundo a empresa brasileira Welser Itage, responsável por trazer a tecnologia para o país, o design similar à máscara de Darth Vader tem o objetivo de criar impacto psicológico e o equipamento é usado pela SWAT americana e já ganhou as telas do cinema ao ser utilizado pelo personagem do ator Bruce Willis em um dos filmes da série "Duro de matar".
A C-50 suporta temperatura de até 1 mil graus, tem visores à prova de bala e que não embaçam, possui amplificador de voz, disponibiliza tubo para hidratação do policial e filtro de ar cambiável, podendo ser acoplada a um tubo de oxigênio externo (portátil).


A mesma empresa vai apresentar durante a feira uma rede de isolamento compacta, móvel e leve, ela oferece proteção contra projéteis e coquetéis molotov durante os distúrbios e manifestações.


A proteção, de origem sueca, poderá substituir as cercas de ferro que têm sido usadas pelas polícias - em situações de protestos - para proteger prédios públicos.
Segundo os fabricantes, a rede é feita de um tecido plástico especial que é capaz de suportar até nove toneladas de força. Montada em módulos, a proteção alcança três metros de altura em cada um, formando uma verdadeira barreira onde é colocada.


A rede poderá ser montada em dois minutos por oito pessoas. Por enquanto, nenhum governo comprou o novo equipameto, segundo os representantes da empresa no país.

veja também