MENU

Sabesp analisa existência de novo volume morto no Cantareira

Governo não sabe quantos litros há nesta quarta cota do volume morto. A terceira cota ainda não foi usada e tem 40 bilhões de litros.

fonte: globo.com

Atualizado: Quarta-feira, 11 Fevereiro de 2015 as 9:01

volume morto
volume morto

A Sabesp informou nesta terça-feira (10) que faz análises para confirmar a existência de uma quarta cota do volume morto no Sistema Cantareira, segundo o SPTV. As represas abastecem 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo.

O governo do estado não confirma a existência da quarta cota porque alega que os técnicos não sabem dizer quantos litros de água há nesta reserva e se é possível captá-la. A terceira cota, que ainda não foi usada, tem 40 bilhões de litros. O nível do Sistema Cantareira subiu pela sétima vez em fevereiro e passou de 5,9% para 6,1% nesta terça.

O sistema registrou 35,5 mm de chuva nas últimas horas, o que ajudou a elevar o nível das represas. No mês de fevereiro, o acumulado de chuva é de 121,1 mm, cerca de 60,8% do esperado para o mês.

Multa
A partir da conta deste mês, serão cobrados 40% de multa para quem consumir até 20% a mais do que a média entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014. Quem ultrapassar 20% dessa média será multado em 100% sobre o gasto com água, que representa metade da conta. Os outros 50% são referentes ao serviço de coleta de esgoto.

Com a medida, a multa será aplicada da seguinte maneira: um consumidor que, em média, gasta 10 m³ de água receberá conta 20% mais cara se utilizar entre 10,1 m³ e 12 m³ em um mês. Caso gaste acima de 12,1 m³, irá pagar 50% a mais. O consumidor que elevar o gasto passará a ser cobrado na conta de fevereiro.

Bônus
Entre fevereiro e outubro do ano passado, a companhia concedeu bônus de 30% na conta de clientes que economizassem 20% ou mais de água em relação à média de consumo entre dos 12 meses que vão de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014.

A medida foi adotada para estimular a redução no consumo. Desde novembro, o desconto gradual passou a ser dado para os imóveis que reduzirem o consumo entre 10% e 20%. O desconto foi prorrogado até o fim de 2015. O percentual é calculado com base na média de fevereiro de 2013 até janeiro de 2014. A média já aparece na conta dos consumidores.

A Sabesp informou nesta segunda-feira (9) que o programa de bônus resultou na economia de 100 bilhões de litros na Grande São Paulo e cidades das regiões de Campinas e Bragança Paulista. O balanço leva em conta o período de um ano de desconto na conta.

Proporcionalmente, o volume representa mais da metade do Sistema Guarapiranga cheio (capacidade total de 171 bilhões de litros) ou 10% do Cantareira (capacidade total de 982 bilhões de litros). Segundo a Sabesp, o programa teve adesão de 78% da população atendida pela companhia.

Sugestões para Sabesp
A Sabesp recebe sugestões e propostas desde esta terça-feira (10) para aumentar a disponibilidade de água para a região metropolitana atendida pelo Sistema Cantareira.

Os interessados podem enviar as propostas até o dia 23 de fevereiro. Depois, a Sabesp avaliará o material e "poderá convocar reuniões técnicas para desdobramentos", diz o site da empresa. A Sabesp ressalta que a apresentação de propostas não obriga contratação.

Essa chamada é feita para criar um canal inicial de comunicação entre a Sabesp e empresas interessadas em ajudar a companhia na tarefa de ampliar a segurança hídrica da Grande São Paulo ainda em 2015.

veja também