MENU

Sete terminais de Fortaleza são fechados por motoristas e cobradores

fonte: Globo.com

Atualizado: Quinta-feira, 29 Maio de 2014 as 11:48

fortalezaMotoristas e cobradores do transporte coletivo fecharam os sete terminais de ônibus de Fortaleza na manhã desta quinta-feira (29), em protesto contra a violência. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE), nenhum veículo está entrando ou saindo dos terminais do Siqueira, Antônio Bezerra, Parangaba, Conjunto Ceará, Messejana, Lagoa e Papicu.

A primeira unidade a ser fechada pela categoria foi a do Siqueira. A manifestação teve início às 22h30 de quarta-feira (28), após os trabalhadores serem informados de que um motorista e um cobrador haviam sido esfaqueados durante um assalto à noite, na Avenida Osório de Paiva, no bairro Siqueira. O motorista Francisco Erivaldo Marinho, de 55 anos, morreu por volta de 7h desta quinta-feira.

Houve tumulto no terminal Siqueira no início da manhã desta quinta. Dois homens foram presos pela Polícia Militar por suspeita de assaltar passageiros que esperavam para entrar no terminal. A dupla foi agredida por usuários do transporte público antes de ser presa e encaminhada para o 5° Distrito Policial da Parangaba.
No terminal Parangaba, no cruzamento da Rua Germano Frank com a Avenida Silas Munguba, uma longa fila de ônibus se formou nesta manhã. Usuários revoltados ficavam do lado de fora. Os terminais do Antônio Bezerra e Messejana estavam na mesma situação.

Protestos
Motoristas e cobradores da linha Álvaro Weyne-Centro deixaram de circular na madrugada de quarta-feira no Bairro Álvaro Weyne. O protesto ocorreu na Rua Teodomiro de Castro. A via foi bloqueada, e nenhum veículo pôde passar pelo local. Cerca de 15 ônibus pararam durante o ato.

Essa manifestação foi organizada após o esfaqueamento de outro motorista, ocorrido na noite de terça-feira (27). A vítima sofreu um corte no braço direito e foi encaminhada ao hospital. O homem passa bem e já está em casa. Segundo o condutor Evandro Hermes, amigo do motorista ferido, os suspeitos subiram no coletivo por volta das 19h30 e agiram com violência.

"Foram os mesmos que tentaram assaltar o ônibus na semana passada. Como o motorista reconheceu os assaltantes, ele não parou. Nesta terça-feira, eles conseguiram subir no ônibus, pularam a catraca e esfaquearam o motorista. Depois disso, ele trouxe o coletivo para cá para fazer o protesto", contou Evandro.

De acordo com o presidente do Sintro-CE, Domingos Neto, a categoria espera uma providência dos órgãos de segurança para conter os casos de violência.

veja também