Cometer suicídio é pecado?

Pecado significa "errar o alvo" que Deus tem para as nossas vidas. O suicídio não é o plano de Deus para nós.

fonte: Guiame, com informações de Ignite Your Faith

Atualizado: Segunda-feira, 11 Julho de 2016 as 5:50

O suicídio não é o plano de Deus para nós. (Foto: Reprodução)
O suicídio não é o plano de Deus para nós. (Foto: Reprodução)

Meu amigo cometeu suicídio e para mim está sendo muito difícil pensar que isso seja um pecado. Pode me ajudar?

Sinto muito por seu amigo ter cometido suicídio. Não foi apenas seu amigo que teve que lidar com muita dor e falta de esperança, mas você também sabe o quanto um suicídio faz com que os entes queridos vivam com muita dor. Espero que você conte com a ajuda de seus pais, pastor ou um conselheiro, para desabafar sobre suas tristezas e questionamentos. Este é um tipo de dor difícil de lidar sozinho.

De acordo com o grego original, retirado da Bíblia, a palavra pecado significa "errar o alvo". Portanto, o pecado é errar o alvo que Deus tem para as nossas vidas. Eu tenho certeza que você concorda que o suicídio não é o plano de Deus para nós. Nesse contexto, é fácil ver que o suicídio seria um pecado. Mas lembre-se: a Bíblia é clara que "todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus" (Romanos 3:23).

Algumas pessoas se perguntam se o suicídio é um tipo diferente de pecado, porque a pessoa que comete não teve chance de se arrepender. No entanto, o teólogo Lewis Smedes escreveu: "Todos nós morremos com pecados não nomeados e não arrependidos. Eu acredito que Jesus morreu não apenas pelos pecados de todos nós, mas também por todos os nossos pecados, incluindo os esquecidos e o suicídio."

A coisa mais importante que podemos fazer por nossos amigos que sofrem é levar esperança e alegria a eles. O suicídio não é uma resposta para lidar com os nossos problemas, mas a maioria das pessoas dizem que alguma vez na vida já pensaram em se suicidar.

Como perceber se um amigo está pensando em cometer suicídio? Há alguns sinais, como as mudanças bruscas de personalidade ou na aparência, conversas sobre suicídio, aumento da promiscuidade e uso de drogas, isolamento da vida normal, apatia, agressividade, mudanças de humor repentinas e uma incapacidade de lidar com a frustração.

Se você suspeitar que seu amigo é suicida, procure ajuda. Milhões de pessoas tiveram pensamentos suicidas e milhões de pessoas receberam a ajuda que precisavam para viver a vida.

veja também