Estamos prontos pra casar? (Vida financeira)

Vocês podem viver os sonhos que tiverem, seja o de casar, de viajar juntos, de comprarem a casa própria… À medida que vocês aperfeiçoarem o controle mais viável será de realizar os sonhos de vocês

fonte: Eu Escolhi Esperar

Atualizado: Quinta-feira, 31 Julho de 2014 as 11:59

finanças_O post de hoje vai falar de um assunto muito importante: casamento! Essa que é a segunda decisão mais importante na vida não pode ser tomada apenas com base em emoção ou sentimentos, mas vamos ao post entender o porque não é recomendado isso.

Sei que a pergunta do post de hoje aborda vários aspectos, mas hoje quero focar apenas em um: a vida financeira de vocês.

Veja este provérbio:

“Não construa a sua casa, nem forme o seu lar até que as plantações estejam prontas e você esteja certo de que pode ganhar a vida” Pv 24:27 – versão NTHL

Apesar desta versão ser bem clara, o que o texto quer dizer é que não devemos formar um lar sem antes termos certeza de que teremos condições de sustentá-lo, e aqui é sustento físico mesmo, isto é, sem antes ter certeza de que se teremos um lugar para morar e se teremos condições de pagar as contas mensais.

A Bíblia é fantástica e pensa em todos os aspectos da nossa vida! Nossa vida financeira não ficaria de fora, acho incrível a sabedoria e o zelo de Deus para conosco, não é mesmo?!

Segundo pesquisas, o dinheiro, a falta dele ou até mesmo falta de controle sobre ele, é o segundo principal causador de separação em casais hoje em dia. Segundo a mesma pesquisa, o primeiro principal causador é o relacionamento extraconjugal, ams este é assunto para outro post.

Com toda certeza se o casal não souber lidar com sua vida financeira muitas brigas acontecerão! Seja porque um não tem controle sobre os gastos, seja porque o outro não se importa com as contas, seja porque gastam mais do que ganham e não conseguirão pagar as contas, independente dos vários motivos, o dinheiro pode e será um forte ofensor contra a paz e união do casal!

Mas para não deixar isso acontecer o que vocês devem fazer?

1) Sejam transparentes e entrem em acordo sobre o dinheiro dos dois

Apesar de ser lógico que após casados o dinheiro passa a ser dos dois, muitos casais lidam com isso de forma individualizada ainda, o que para mim é não é o melhor. Ao casar nos tornamos uma só carne com alguém, nasce o “nós” e o “nosso” em tudo, nas decisões, nas conquistas, nas perdas, nas alegrias, nas tristezas e com certeza nas finanças, tudo passa a ser dos dois. Então conversem abertamente antes de casar sobre como lidarão com esse aspecto, se terão contas bancárias conjuntas ou separadas, quanto cada um ganha, como cada um utiliza o dinheiro, como utilizarão o mesmo depois de casados e como será a gestão disso tudo. O importante é vocês conversarem abertamente, com muita transparência sobre e entrarem em acordo, indepente da forma (seja a minha recomendação ou não), estejam em acordo e respeitem isso!

2) Saibam os papéis de cada um

Só este assunto dá um post, mas no resumo, o homem é o provedor e cabeça da casa, então saiba homem que é sua responsabilidade providenciar o mantimento para sua casa e também é sua responsabilidade gerenciar as finanças da casa! Não fuja disso nem delegue para sua esposa que tem outras responsabilidades. É você quem tem que controlar o uso do dinheiro e chamar sua esposa para decidirem juntos o uso, para traçarem um plano e andar de acordo com o planejado, apesar da palavra final ser sua, ela também é parte extremamente importante e não pode ficar de fora do planejamento financeiro de vocês! Joguem juntos este “jogo”!
Mulheres, neste sentido o papel de vocês é ajudar o marido a atingir as metas de vocês, respeitando o planejado e trabalhando junto com ele para não estrapolarem. As vezes também seu marido precisará de incentivo e suporte emocional quando, mesmo tendo um bom controle e vocês andando na linha, o não for dinheiro suficiente. Vocês, de maneira geral, são o único suporte que os maridos tem quando eles não vem solução nos problemas, vocês tem a capacidade de dizer “calma, vai dar certo! Vamos conseguir, não desista!” e motivá-los a continuar – usem isto!

Se cada um fizer seu papel as chances de problemas serão muito menores!

3) Façam as contas antes

Como o próprio provérbio diz, estejam certos, antes de casar, de que poderão arcar com os gastos da vida a dois. Simulem os possíveis gastos que terão quando morarem juntos, depois somem aos salários e vejam se terão como pagar tudo.
No meu caso fizemos esta simulação logo após ter pedido a Helena em casamento e antes de termos marcado a data do grande dia. Incrivelmente nós acertamos quase tudo o que simulamos, apenas uma das despesas sofreu um aumento e tivemos que reorganizar tudo, mas só pudemos fazer esse ajuste porque tínhamos visibilidade de tudo e sabíamos onde poderíamos cortar gastos para adequar.
Para quem nunca fez esta simulação, os principais gastos fixos são:
Dízimo, aluguel/prestação financimanento, água, luz, gás (se forem morar em condomínio), condomínio, faxineira (se tiverem condições), carro, combustível, internet, telefonia, poupança. Frizei a poupança porque entendo que devemos guardar mensalmente um valor, mesmo que mínimo, para um imprevisto ou para uma conquista.
Acho importante sugerir também que separem uma verba para investir no “Casal feliz”, isso é, um dinheiro que vocês gastarão mensalmente para proporcionar experiências com vocês, seja indo ao cinema, jantando fora, viajando… Trabalhamos muito para apenas pagar contas, invistam, na medida do possível, em experiências para vocês se aproximarem e se amarem mais, vale a pena! Acho importante também cada um ter um dinheirinho para fazer o que quiser, seja um corte de cabelo, unhas, comprar roupas, ir a um jogo… Claro, desde que acha condições para isso. Uma coisa que aprenderão é definir prioridades.

4) Tenham um controle financeiro e usem ele

Seja pouco ou muito, se não controlado de forma adequada, vocês terão a sensação de que o dinheiro simplesmente “some”, ou seja, entra e sai da conta sem vocês perceberem. Ou então não saberão se podem ou não gastar algo que queiram pra casa, ou gastarão sem poder e quando chegar a conta verão que não conseguirão pagar, ou não estarão preparados quando acontecer um imprevisto, como uma batida de carro, um móvel que precisam, uma doença, um desemprego…
São muitas as frustrações que a falta de um controle causa. Por isso recomendo fortemente que vocês criem o hábito de verem as despesas mensais juntos e que mantenham um controle de tudo o que entra e sai da conta de vocês, seja em Excel, seja em aplicativo para dispositivos móveis, seja em caderninho, não interessa a forma, importa muito que vocês façam.

Eita, o texto ficou mais longo do que imaginei. rsrs

Mas creio mesmo que este assunto é extremamente importante para que os casais tenham um relacionamento saudável e sejam felizes para sempre! E pelo o que vi a Bíblia também acha isso, então invistam um tempo de conversas francas, abertas, e oração sobre a vida financeira dos dois.

Se após conversarem entenderem que não terão as condições que imaginavam ter não se assustem nem se frustrem, pode ser um sinal de que talvez o tempo de vocês ainda não tenha chego. Então sejam racionais e tomem a melhor decisão para vocês, vale também conversar com um casal mais maduro sobre o assunto, orar com eles e entender o que farão a seguir. Mas não desanimem! À s vezes é melhor esperar um pouco mais do que seguir em frente e se machucar.

Vocês podem viver os sonhos que tiverem, seja o de casar, de viajar juntos, de comprarem a casa própria… À medida que vocês aperfeiçoarem o controle mais viável será de realizar os sonhos de vocês! Somos provas vivas disso e queremos que vocês sejam também!


- Samuel Oliveira

veja também