Largue esse peso!

Largue esse peso!

Atualizado: Quinta-feira, 6 Março de 2014 as 12:54

mala pesadaA paz, galerinha! Deus fala conosco através das coisas mais inusitadas. Tenho um testemunho recente disso.
 
Estive viajando em férias semana passada e tive a infelicidade de pegar um voo com muitas escalas. Num dos aeroportos, cheguei cedo demais para despachar a bagagem e o jeito foi esperar por longas e enfadonhas horas com a mala me “encarando” e atraindo a atenção de todos que passavam por mim no aeroporto – provavelmente por eu passar por todos os lugares (inclusive no banheiro) com a bagagem a tiracolo…
 
Quando achei um local para recarregar a bateria do meu telefone celular, fiquei pensando sobre aquela situação chata que era carregar a pesada mala – parecia uma adaptação contemporânea do livro O Peregrino. Daí o Espírito Santo me lembrou do que uma pessoa passa quando precisa carregar outro tipo de coisa: o pecado.
 
Por mais que não seja explícito aos olhos de terceiros, a pessoa peca carrega consigo a estranha sensação de estar sendo observado por todos ao seu redor. E isso vem desde o primeiro homem, Adão, que tentou esconder-se de Deus após ter caído em tentação.
 
Na Bíblia, temos a seguinte referência:
 
Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que Lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Hebreus 12.1-2
 
O escritor da carta menciona que o pecado assedia o cristão. Isso quer dizer que não é algo esporádico. O inimigo sempre procurará uma brecha para atacar quem confessa a fé em Jesus. Vale ressaltar que não é erro ser tentado. O problema é responder à tentação com a prática do pecado.
 
Somos lembrados que é preciso perseverar em fazer a vontade de Deus. Logo, haverá momentos onde o cansaço será aparente, mas não é justificativa suficiente para jogar tudo para o ar e desistir dos projetos que o Senhor tem para sua vida.
 
O foco que temos é seguir o exemplo do Senhor Jesus em todas as coisas. Por mais sacrificante que seja, é a única opção que vale a pena. Não há felicidade ou paz verdadeira longe da cruz.
 
A Palavra compara a quantidade de olhares que nos acompanham com uma nuvem, que é o coletivo de gafanhoto. Deduz-se que é incontável o número de pessoas que olham para a gente esperando um bom testemunho. E isso não é só no círculo de amigos da igreja. Você deve ter o cuidado de refletir a luz de Cristo até mesmo para quem nem conhece.
 
Tendo a mente nas coisas do Alto, não há espaço para o pecado. O peso da condenação que era carregada é deixado para trás e existe a oportunidade de ser realmente livre.
 
A diferença que você não tem obrigação de esperar para “despachar” essa “bagagem” do pecado. Faça agora mesmo e conheça uma nova vida na presença de Deus.
 
 
- Diego Cesar
 

veja também