Masturbação: Vale mesmo a pena?

fonte: Não morda a Maçã

Atualizado: Sexta-feira, 8 Agosto de 2014 as 12

E aí, pessoal! Tudo nos conformes? Hoje quero trazer um tema que aflige em especial os rapazes solteiros. Se você for casado, pode sofrer com isso também. E meninas, não se intimidem com o teor do artigo. Para todos, a recomendação é que leiam na íntegra e tenham como foco buscar um relacionamento sadio com a pessoa que passa mais tempo com você: o próprio Deus.

O Senhor nos criou com muitos impulsos e desejos, que podemos desenvolver ou usar de maneira errada. Como um deles, o impulso sexual ativa ou destrói os relacionamentos, de acordo com seu controle e aplicação. Trata-se de uma parte normal, dada por Deus, de qualquer homem ou mulher saudável. Envergonhar-se disto é duvidar da bondade de Deus para conosco. Abusar dele é contrariar a graça que Ele tenciona para nós.

Relacionada diretamente com este ponto da fisiologia humana está a prática da masturbação. Daí vem a fatídica pergunta: masturbar-se é pecado?

Algumas pessoas acreditam que a masturbação não é um problema. Certamente, não acham que é pecado e que só constitui um problema quando é uma obsessão e um “substituto” psicológico para relações sexuais.

Contudo, o pecado jaz em tudo aquilo que motiva a prática da masturbação. Aparentemente, ela seria o ato de “aliviar” a tensão sexual do organismo, ou até mesmo um “escape” para os cristãos não praticarem atos sexuais fora do casamento.

Porém, ao praticarmos, seremos prisioneiros de sentimentos que nos afastam do centro da vontade de Deus. Por mais que uma pessoa masturbe-se com a “melhor das intenções”, certamente ela o fará com alguém em mente. Jesus nos adverte que tão-somente desejar uma pessoa que não é seu cônjuge configura-se como pecado (Mateus 5.27-28).

Obviamente o teor da mensagem estende-se também às mulheres que desejam um homem com intenção impura. Quando uma pessoa se masturba, o que se passa em sua mente? Nuvens vagando pelo céu? Pode alguém se masturbar sem imaginar um ato sexual ou ao menos cenas sensuais? Se você pratica a masturbação, sua mente permanece pura?

Coloque em seu coração: Deus não aprova que Seus filhos pratiquem ações que redundem na lascívia, isto é, que sobreponham o desejo sexual acima de todos os outros.

"Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo."  -  1 Coríntios 6.18-20

Paulo também diz que todas as coisas são lícitas para nós, mas nem todas convêm; todas as coisas são lícitas, mas não podemos ser dominados por nenhuma delas (1 Coríntios 6.12).

Nossos pensamentos devem ser cativos à obediência em Cristo. Todos eles! Logo, tudo aquilo que afeta nossa santidade precisa ser devidamente contido para que o relacionamento com o Senhor não seja manchado.

Não tenha a pretensão de parecer forte diante do pecado. A Bíblia diz que devemos fugir de toda aparência do mal (1 Tessalonicenses 5.22). Quando o desejo forte vier, busque refúgio em Deus e em Sua Palavra. Isto faz toda diferença e garante que nós continuemos vivendo com dignidade diante dEle.

Nos vemos na próxima semana, em nome de Jesus. Abração e paz!

 

veja também