Não se case para ser feliz

fonte: Escolhi Esperar

Atualizado: Sexta-feira, 8 Agosto de 2014 as 11:20

casamentoTodo mundo quer ser feliz! Quem não quer a felicidade em vida? O grande problema é que muitas pessoas procuram a felicidade no casamento. Se casam para ser feliz e fazer o outro feliz, isso é belo, mas não é perfeito. Se há algo desastroso é casar-se e não estar feliz.

O casamento não é o remédio da felicidade. Se você é uma pessoa triste, não se iluda, casamento não é cura. Muito menos solução para quem acredita que sua vida só será completa quando encontrar alguém especial. Quanto mais uma pessoa entender que não é o outro quem garante harmonia e felicidade, menos expectativas irreais existirão em relação ao casamento. Nunca conheci duas pessoas infelizes que se casaram produzirem duas pessoas felizes.

Não procure um relacionamento amoroso para ser feliz! Antes de encontrar alguém, ou se você já encontrou, é fundamental ser uma pessoa feliz! A sua felicidade não pode estar limitada a outro alguém. Não espere que outra pessoa seja responsável por sua felicidade. Se agirmos assim, corremos o risco de deixarmos de lado nossa responsabilidade individual e sempre culparemos a outra pessoa por nossa insatisfação e infelicidade.

Você estará pronto para escolher a pessoa certa quando não precisar de uma certa pessoa para ser feliz! Espero que antes de encontrar a pessoa ideal você se encontre. Para que não a sobrecarregue com a ingrata responsabilidade de te fazer feliz.

Felicidade não é um lugar onde um dia você vai chegar, mas a maneira como se vai. A felicidade é o fruto de uma realização pessoal com Deus, que se fortalece no casamento. Se você não descobrir a alegria de estar solteiro, dificilmente descobrirá a alegria de estar casado. Se você não for feliz individualmente, dificilmente conseguirá experimentá-la como casal.

O casamento não é a fonte de alegria, esta fonte é Jesus. Somente ele pode suprir expectativas e necessidades. Somente Ele tem tudo o que você precisa. Leia a história da mulher samaritana em João 4:5-19. Ela já estava no seu sexto relacionamento e ainda assim não era uma mulher satisfeita. Mas aquele dia ela bebeu direto da fonte e teve a primeira experiência que mudaria a sua vida para sempre.

Quando era mais novo e no inicio do meu ministério pastoral já falei muitas vezes em cerimônias de casamento: “faça o outro feliz”. Foi assim que aprendi no seminário, foi isso que ouvi em todas as cerimônias que fui desde a minha infância, aprendi com outros líderes isso. Hoje vejo o equívoco nessa ingênua afirmação, pelo simples fato que nós não somos responsáveis diretos em proporcionar a felicidade a outro.

Por mais que você esteja apaixonado, que você já tenha até encontrado alguém e neste momento você proporcione muitas alegrias à outra pessoa, você não pode garantir que será assim para sempre. Sei que desejamos isso, mas não se podemos iludir pessoas. A vida a dois tem momentos de alegrias, mas também reserva momentos difíceis. E precisamos saber que existem dias de sol e dias chuvosos.

A verdade é que casamentos bem-sucedidos exigem uma incrível dedicação de ambas às partes, pois enfrentam dias difíceis, crises e problemas assim como casamentos fracassados. E por mais estável que seja o casamento ele trará uma dezena de desafios pessoais para pôr a prova nossa disposição em permanecermos juntos. Sinceramente, qualquer quadro diferente disso é uma expectativa fantasiosa da vida a dois.

Nelson Junior 

veja também