Posicionamento Cristão – Estamos fazendo isso certo?

Ao defender o posicionamento cristão sobre a homossexualidade deve-se deixar de lado o julgamento e considerar o amor ao próximo

fonte: Guiame, Marcella Menezes

Atualizado: Segunda-feira, 8 Junho de 2015 as 3:20

Movimento da água após a pedra atirada
Movimento da água após a pedra atirada

Esta semana o feed de notícias do meu facebook estava cheio de mensagens rebatendo a crítica dos evangélicos contra a campanha de dia dos namorados da Boticário, e a grande maioria das mensagens eram agressivas, de xingamento e repúdio aos “crentes”. Isso me fez pensar que o cristão desta geração não está se posicionando de maneira adequada, principalmente nas redes sociais. Devemos nos posicionar sim, mas com estratégia e inteligência porque os tempos são difíceis, mas temos que evangelizar com urgência.

A palavra de Deus é clara em relação à homossexualidade, é uma forma errada de viver e leva à morte (espiritual); mas ao defender o posicionamento cristão sobre a homossexualidade deve-se deixar de lado o julgamento e considerar o amor ao próximo.

Observei que muitos dos que levantam a bandeira do boicote e declaram o fim que aguardam os pecadores fazem isso com agressividade. Um dos meus contatos chegou a dizer que “os gays tinham que tomar naquele lugar mesmo”. O que é isso?! Este tipo de atitude está gerando uma onda de repúdio ao evangelho de Jesus Cristo, e não pense que “é assim mesmo porque o mundo está pra acabar”, pois estas pessoas precisam ter uma boa referência do evangelho, elas precisam da mensagem da Cruz, tanto quanto tantos que não conhecem nosso Pai de amor e salvação.

Amor define. Falar com amor, instruir com amor, amar ao pecador (não o pecado, claro). Este é o evangelho de Jesus Cristo. Ao defender a palavra de Deus devemos pedir a melhor estratégia ao Espírito Santo, pois fé não se discute e se conformar com a homossexualidade não está nos planos. Os cristãos também devem ser respeitados por sua ideologia, mas sair por aí gritando palavras de ordem, sem amor, sem pensar em quem estará lendo, será que é por aí?

Quando jogamos uma pedra num lado que está com as águas calmas, vemos uma onda do centro (onde a pedra caiu) gerando outras ondas até a margem do lago. Pense na pedra como a sua palavra e em cada pessoa que a recebe, como uma onda.

E você, o que pensa? Concorda ou discorda de mim? Deixe um comentário, quero saber!

 

veja também