Você é um influenciador ou um influenciado?

Com essa pergunta, a blogueira Fabiola Melo começa a falar de um tema que nos dá um empurrão: será que somos uma geração de cristãos omissos?

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 3 Dezembro de 2015 as 5:29

Você tem sido um influenciador ou um influenciado?

Com essa pergunta, a blogueira Fabiola Melo começa a falar de um tema que nos dá um empurrão: será que somos uma geração de cristãos omissos?

Existem muitos grandes pregadores e adoradores em que a gente se identifica. Até aí, não há nenhum problema. Mas a Fabiola observa que ainda falta uma grande porcentagem de jovens cristãos influenciadores.

"Não há nada de errado em nós termos amigos que não compartilham da nossa fé cristã. Mas se nos nossos círculos de amizade nós somos mais influenciados por eles do que influenciadores a eles, alguma coisa está saindo um pouquinho errada", diz Fabiola.

Muitas vezes a gente quer se enturmar e ter amigos, e acabamos na rodinha deles deixando a nossa fé no bolso e nos omitimos. "A questão é que se nós não influenciamos, nós seremos influenciados. Não existe meio termo", explica.

Assista:

 

veja também