Calvície também afeta as mulheres

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 7 Maio de 2014 as 3:31

Estamos acostumados a saber que calvície é um sintoma genético e que atinge somente os homens. Estamos enganados. A perda dos cabelos atinge 50% das mulheres, segundo pesquisa realizada pela Universidade da Columbia, em Nova York, em qualquer idade.

A vaidade cada vez mais evidente nas mulheres, essa é mais uma preocupação da classe feminina. Atualmente no mercado da beleza, existem diversos produtos e tratamentos para trazer beleza aos fios.

“Além das causas genéticas, as mulheres podem perder cabelo por diversas razões como a dermatite seborréica, carência de ferro, hipotireoidismo, danos químicos nos cuidados com o cabelo, entre outros fatores”, explica a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço.

Especialistas buscam novas tecnologias para combater o problema.

É necessário realizar exames de sangue para eliminar algumas possíveis causas como carência de ferro ou problemas de tireóide. Em geral, o histórico familiar do paciente é que revelará o problema de causa genética.

Sinais

Todas as mulheres precisam ficar atentas a qualquer sinal de queda, principalmente aquelas que se submetem a tinturas, alisamentos e outras químicas capilares. “Quanto antes a paciente começar o tratamento, mais chances ela tem de prevenir a queda de outros fios. Além de loções e xampus manipulados, o especialista pode receitar vitaminas e outras substâncias que contribuem para ao tratamento”, aponta a dermatologista.

cabelos caindoCausas da perda de cabelo

Pós-Parto: Quando a mulher está grávida ela perde menos cabelos do que perderia normalmente caso não estivesse nesse período. No entanto, após o parto, muitos fios entram na fase de repouso do ciclo. Em aproximadamente 2 a 3 meses após o parto, algumas mulheres irão notar uma quantidade aumentada de fios em pentes e escovas. Este fato pode perdurar de um a seis meses, mas se resolve na maioria dos casos.  

Dieta Inadequada em Proteínas:  Algumas pessoas que fazem dietas pobres em proteínas ou têm hábitos alimentares anormais podem desenvolver desnutrição protéica. O corpo irá economizar suas proteínas fazendo com que os fios que se encontrem na fase de multiplicação passe para a fase de repouso. Passando dois ou três meses pode haver uma queda maciça dos cabelos.

Tratamentos de Câncer: Alguns tipos de tratamentos para câncer farão com que as células responsáveis pelo crescimento dos cabelos parem de se dividir. Os cabelos começam, então, a ficar mais finos e quebradiços. Isso ocorre de uma a três semanas após o início do tratamento. Pacientes podem perder mais de 90 % dos seus cabelos. No fim do tratamento, o crescimento capilar se inicia.

Baixo Nível de Ferro no Sangue: A deficiência de ferro pode também levar a queda de cabelo. Algumas pessoas não ingerem ou não absorvem bem o ferro. Mulheres que têm o período menstrual de volume ou duração prolongada também podem desenvolver esta deficiência. A detecção da redução do ferro no sangue é feita através de exames laboratoriais e pode ser corrigida pelo uso de comprimidos ou medicações que contenham ferro.

 

Com informações de: R7

veja também