Conheça os tipos de manchas de pele e como tratá-las

Conheça os tipos de manchas de pele e como tratá-las

Atualizado: Sexta-feira, 7 Março de 2014 as 12:34

 
Faltam poucos dias para o fim do verão. O período de férias acabou, mas as manchas de sol ainda são visíveis na pele daqueles que aproveitou o tempo livre se expondo muito ao sol.
Não só as manchas, mas a pele ressecada, cabelo ressecado e bolinhas pelo corpo todo, são desconfortáveis.
 
Ainda que fez tudo certo, como não tomar sol no rosto, uso de protetor solar, chapéu e óculos, correm o risco de voltar de uma viagem com a pele manchada.
 
Segundo dicas de médicos dermatologistas, elas podem consertar os danos causados à pele.
 
cuidados com a peleVeja os tipos de manchas mais comuns causadas pelo sol:
 
- Melasma: é o nome oficial daquelas manchas escuras que aparecem no rosto e são causadas por gravidez, uso de anticoncepcionais, perfume, e agravadas pela exposição ao sol. A profundidade em que se localiza o pigmento na pele determina o tipo de melasma - epidérmico (mais superficial e fácil de tratar), dérmico (mais profundo e mais difícil de cuidar). É o médico dermatologista que vai determinar o melhor tratamento.
 
Atenção grávidas: para evitar as manchas, não tome sol. Simples assim!
 
- Manchas superficiais ou Epidérmicas: são as mais simples de cuidar. Máscaras com ativos clareadores, esfoliantes ou ácidos, formulado pelo médico dermatologista, promovem uma vasodilatação que ajuda no clareamento desse tipo de mancha, principalmente as do rosto.
 
- Manchas profundas ou dérmicas: pedem tratamentos mais complexos, que se valem de diversos tipos de laseres e outras tecnologias.
 
- Melanose: são as sardas que costumam aparecer nas crianças muito clarinhas ou depois dos 30 anos, como consequência do excesso de sol. Cremes ou peeling não resolvem o problema, sua remoção deve ser feita com laser de luz pulsada e são necessárias várias seções.
 
- Pintas brancas: elas costumam aparecer entre os 30 e 40 anos, e estão lá para lembrar os verões da sua vida! Os tratamentos são um misto de laser de baixa potência e uma técnica de curetagem desenvolvida pelo dermatologista americano Dr. Norman Orentreich. Mas cuidado: elas podem ser confundidas com fungos e nesse caso o tratamento é outro.
 
 
Com informações de: Daquidali

veja também