Conheça sobre as diferentes técnicas de depilação

A laser, com cera, folhas prontas... Veja qual depilação você melhor se adapta.

fonte: Guiame,com informações de: UOL

Atualizado: Segunda-feira, 5 Janeiro de 2015 as 11:33

mulher depilando rosto
mulher depilando rosto

O método mais utilizado pelas mulheres vem se tornando mais eficiente, apesar de dolorido. A depilação que antes só usava cera quente, foi reformulada e conquistando cada vez mais as vaidosas que não suportam um pelinho.

As alteranivas para depilação facial, como laser e fotodepilação, estão cada vez mais presetes na rotina de beleza diário, por mostrar a muilherum vaidade sem que a pele fique dolorida. Quer adotar o cuidado e não saber qual técnica escolher dentre muitas? Confira as técnicas que mais se enquadra em sua rotina.

Cera quente
Segundo Vanda Regina da Costa, do Jacques Janine, é a técnica mais indicada e mais utilizada. A cera é mais cremosa e espesa do que a tradicional. Por ser dolorida, é um método rápido, podendo escravar os pelos. É recomendável que o pelo não tenha menos do que 5 mm, diz a dermatologista Silvia Zimbres. A manutenção deve ser feita a 20 ou 30 dias.

Cera fria

Não é indicada como melhor opção para o rosto, ainda mais para quem tem pele sensível. Além de ser mais dolorosa que a cera quente, já que a alta temperatura dilata os poros e permite que os pelos saiam com mais facilidade, a cera fria também pode provocar manchas, escurecimento da pele e pelos encravados. Mas pode ser uma opção para quem é sensível ao calor. Após 20 dias os pelos voltam a aparecer.

Folhas prontas
É um método rápido (e dolorido), que pode ser feito em casa e em poucos minutos. Para quem não deseja recorrer à pinça, não deixa de ser uma opção. No início, a pele pode ficar um pouco avermelhada, mas é por pouco tempo. O procedimento deve ser repetido a cada 15 ou 20 dias, dependendo da velocidade do crescimento dos pelos.

Laser
O calor do laser destrói os folículos pilosos, inibindo o crescimento de pelos mais escuros. Quem tem pelos brancos e loiros claros não obtêm bom resultado. Alguns tipos de laser podem despigmentar a pele negra ou bronzeada. Gestantes devem descartar o procedimento. O profissional que realizar a depilação é quem deve escolher o tipo mais adequado para o paciente e a quantidade de sessões.

Fotodepilação
A fotodepilação emite luzes menos concentradas que o laser. Vantagens: é indolor e não causa queimaduras. ?O tratamento, realizado em seis ou oito sessões, é duradouro e não agride a pele, necessitando apenas de manutenções uma ou duas vezes por ano?, diz a fisioterapeuta Ana Carolina Markesz. É contraindicado para mulheres grávidas, peles negras e bronzeadas e não retira pelos brancos.

Creme depilatório
O produto dissolve a haste do pelo, mas não atinge a raiz. Pode provocar manchas e alergias --é importante seguir as instruções e testar em uma região antes de aplicá-lo. O procedimento dura dez minutos, o que o torna um método caseiro atraente. Não deve ser utilizado em peles manchadas, machucadas, irritadas ou com sensibilidade. Os pelos voltam a crescer depois de dois a três dias.

Depilação com linha
Utiliza linha de poliéster ou algodão e retira os pelos pela raiz. Indicada para pelos curtos e finos. ?Se for feito de maneira certa, com a linha e a tração corretas, não arrebenta os pelos nem machuca a pele?, diz Vanda Regina da Costa. Apesar de ser dolorida, costuma ser menos traumática que outros métodos, já que o fio puxa somente o pelo e não a pele. O intervalo é de 20 a 30 dias.

Mola
Técnica americana, esse tipo de depilação utiliza uma espécie de mola flexível em formato de arco, feita em aço, capaz de arrancar, pela raiz, vários pelos ao mesmo tempo. O método pode causar certo desconforto, já que é dolorido, mas tem vários benefícios: não provoca manchas nem irrita a pele. Há chances de surgirem pelos encravados. A repetição do procedimento pode ser feita a cada 20 dias.

Pinça
A pinça também é uma alternativa caseira irresistível, por estar sempre em mãos. As beliscadas na pele também podem provocar pequenos machucados, pelos encravados e até cicatrizes. Não tem contraindicação, segundo a fisioterapeuta Ana Carolina Markesz. Se a intenção for apenas tirar alguns pelos da sobrancelha ou do buço, a opção não deve ser descartada.

Lâmina
Apesar de ser totalmente contraindicada pelos especialistas, se for recorrer à lâmina, ela deve acompanhar o sentido do crescimento do pelo, diz a dermatologista Silvia Zimbres. Também é importante evitar o contato direto da lâmina sobre a pele, sem antes passar uma espuma. Desvantagens: além de ser agressiva, os pelos crescem rapidamente. Depois, é importante hidratar a pele.

 

 

veja também